Blog Infonova

Informação para tomada de decisão

Resultado da pesquisa por: ""

Profissionais de TI na pandemia: quais são os mais procurados?

Por Juliana Gaidargi em 16/04/2020 em Gestão de TI

Um levantamento recente realizado pelo Page Group,  empresa de recrutamento britânica, apontou uma grande procura de profissionais de TI na pandemia. O levantamento também mostrou que a área de TI tem resistido muito bem a vários desafios presentes na economia nacional. Isso pode ser resultado da transformação digital. Afinal, nos últimos 3 anos, esta tem sido o foco das empresas brasileira.

profissionais de ti na pandemiaEntretanto, esse não é o único responsável pela “tranquilidade” da TI atualmente. A procura por profissionais de TI na pandemia aumentou bastante. Isso aconteceu devido à necessidade das empresas instaurarem o home office total repentinamente. Afinal, o Covid-19 fez empresas entrarem em uma corrida para conseguir que seus funcionários trabalhassem de casa. Contudo, essa corrida evidenciou sua falta de preparo tecnológico para tal. 

Ou seja, a maioria das empresas sofrem com falta de computadores e regras para uso seguro de ferramentas digitais. Não obstante, elas precisam garantir a segurança das informações de clientes e dos próprios colaboradores.

Com isso, a área de TI teve uma nova onda de contratações específica de profissionais. 

Page Group

O Page Group é uma empresa de recrutamento global especializada em executivos de todos os níveis hierárquicos. Dessa forma, o levantamento consultou empresas brasileiras de vários portes em 14 segmentos. Como resultado, foram identificadas as seis posições mais procuradas em profissionais de TI na pandemia. 

Consequências da pandemia nas empresas

De acordo com Luana Castro, gerente de TI da Michael Page, a pandemia chegou às empresas em diferentes estágios de amadurecimento tecnológico. Afinal, algumas estavam mais adaptadas para a cultura de home office. Ou seja, já contavam com documentos na nuvem e profissionais preparados para resolver questões técnicas. Entretanto, a maioria precisou correr para contratar pessoas que solucionassem problemas referentes à infraestrutura de TI. Segundo a gerente, empresas da área da saúde e comércio eletrônico aumentaram as contratações para setores estratégicos. É o caso de redes, infraestrutura e segurança digital.

Além disso, a cultura corporativa das empresas no pós-crise também deverá mudar. Afinal, a crise vai acelerar a introdução de tecnologia nas empresas. Portanto, o mais inteligente a fazer é continuar adotando políticas que tragam soluções por meio da tecnologia.

Entretanto, cargos de base em TI, devem sofrer uma desaceleração momentânea nas contratações. Ao menos em empresas cujo setor de inovação não está diretamente ligado ao faturamento do negócio. Entre essas posições, destacam-se desenvolvedores e engenheiros de software.

Os mais procurados profissionais de TI na pandemia

Confira a seguir os seis profissionais de TI mais procurados atualmente, de acordo com o levantamento do Page Group:

Analista de suporte/Service Desk

Este profissional  é responsável por administrar:

  • Solicitações;
  • Problemas;
  • Mudanças;
  • Chamados;
  • Testes;
  • Solução de problemas. 

Além disso, ele deve instalar e prestar assistência a técnicos e sistemas operacionais.

O salário de uma analista de suporte varia de R$ 4 mil a R$ 6 mil. Por isso, ele deve ter conhecimentos em tecnologia geral , tal como em infraestrutura e redes. Entretanto, sua habilidade de comunicação deve ser impecável, tal como disponibilidade. Afinal, esse profissional lidará com público interno e, por vezes, externo. Ou seja, ele precisa saber se comunicar com leigos de forma prática e agradável.

Esta posição encontra-se em alta porque muitas empresas precisaram migrar repentinamente para o modelo home office. Contudo, não estavam preparadas para toda uma operação trabalhando de forma remota. Portanto, surgiu uma alta demanda de chamados relacionados à adaptação de bugs e atendimento aos usuários.

Analista de cibersegurança

Este profissional atua no time de segurança cibernética. Embora existam diferentes enfoques conforme o segmento da empresa, de forma geral, ele é o responsável por:

  • Analisar ataques;
  • Planejar e executar ações de contenção;
  • Recuperar ambientes afetados.

O salário destes profissionais de TI na pandemia gira em torno dos R$ 7 mil e R$ 11 mil. Contudo, seu conhecimento em soluções de segurança, sistemas operacionais, bancos de dados e redes deve ser robusto.

A busca por esses profissionais já estava em alta por conta da  implantação da LGPD no Brasil em 2020. Entretanto, com a chegada da pandemia, as empresas que ainda não estavam preparadas no que se refere a processos de segurança da informação passaram a sofrer mais com ataques e fraudes. Portanto, as empresas aceleraram as buscas para se prevenir contra fraudes e perda de informações sigilosas.

Analista de infraestrutura e redes

Este profissional deve suportar e assegurar o funcionamento de:

  • Softwares;
  • Sistemas;
  • Toda a infraestrutura de redes da empresa;
  • Servidores;
  • Bancos de dados de projetos;
  • Sistemas em geral.

Seu salário encontra-se na faixa dos R$ 8 mil a R$ 12 mil. Porém, esse profissional deve ter experiência vasta em operações com redes de dados e afins. Ele também deve saber administrar infraestruturas em geral e implementar projetos e certificações.

A busca por esses profissionais de TI na pandemia aumentou devido ao fato de que para se instaurar um sistema home office, é preciso  adequar a infraestrutura e rede da empresa. Afinal, caso contrário, esta não suportaria todos os acessos remotos do home office. Além disso, áreas consideradas de missão crítica, como saúde, comércio eletrônico e mercado financeiro demandam ainda mais atenção à qualidade dos acessos. Somente assim podem assegurar-se de que nada saia do ar atrapalhando suas operações diárias.

Especialista em cloud

A este profissional cabe propor soluções de arquitetura para infraestrutura de TI em nuvem. Contudo, ele deve considerar aspectos como conectividade, fluxo de dados, segurança  e continuidade.

O salário deste profissional está entre R$ 14 mil e R$ 19 mil. Para tal, ele deve ter amplo conhecimento em computação em nuvem, arquitetura híbrida para serviços e arquitetura de datalake. Isso, além de banco de dados distribuídos.

A procura por esses profissionais de TI na pandemia se dá porque muitos projetos de transformação digital e migração de sistemas para cloud, que já estavam em andamento, precisaram ser agilizados. Inclusive, os especialistas em Cloud (geralmente com foco em AWS ou Azure) ajudam as empresas a sustentarem sua operação remota e garantir que todos os sistemas em nuvem funcionem corretamente. 

Líder em ciência de dados

Este profissional tem como objetivo prover insights e informações a fim de definir estratégias de negócio. Consequentemente, seus insights direcionam as decisões da empresa.

Seu salário varia de R$ 19 mil a R$ 29 mil. Portanto, ter formação em Matemática, Estatística e Física são diferenciais. Isso, além de experiências com BI, Analytics e engenharia de dados.

A procura por esses profissionais de TI na pandemia aumentou devido ao seu foco em trazer inteligência e estratégia para as empresas. Afinal, eles podem ajudar a encontrar o melhor caminho de operação em um cenário cheio de incertezas. Ou seja, analisar dados de forma inteligente nunca foi tão importante.

Líder de cibersegurança

Este profissional lidera a área de segurança da informação e segurança cibernética. No entanto, ele deve compreender as necessidades do negócio. Somente assim conseguirá implementar ações e políticas de segurança, além de implantar ferramentas, metodologias e estratégias de proteção de dados na empresa.

O salário desse profissional vai de R$ 25 mil a R$ 35 mil. Não à toa, esse profissional tem histórico em tecnologia, políticas de governança, gestão de riscos, auditoria e gestão de segurança da informação.

A procura por esses profissionais de TI na pandemia aumentou a fim de evitar crises de fraudes e vazamento de informações. Além disso, a empresa já fica preparada para a transformação digital com desenho de novas políticas e processos de segurança.

Com todas essas informações, uma coisa ficou bem clara: a forma mais fácil de conseguir bons profissionais de TI na pandemia é contando com o auxílio de uma prestadora confiável. Afinal, esta poderá reunir os melhores profissionais de forma mais rápida e assertiva. Tudo isso, graças à sua expertise e contato com os melhores analistas do mercado. Em contrapartida, os custos também serão bem menores para o contratante. A Infonova encontra-se entre as melhores prestadoras de TI do Brasil e pode auxiliar seu negócio nessa empreitada.

Fontes:

Exame

UOL

FALE
COM UM
ESPECIALISTA

Já vai?

Receba conteúdos exclusivos e gratuitos direto no seu e-mail, para ler sem pressa ;)

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

FALE
COM UM
ESPECIALISTA