Blog Infonova

Informação para tomada de decisão

Resultado da pesquisa por: ""

Dicas para líderes de RH em 2021

Por Juliana Gaidargi em 5/11/2020 em Gestão de Equipes

A construção de habilidades e competências críticas é fundamental. Portanto, continua como prioridade para líderes de RH em 2021. Contudo, há outros aspectos a considerar. Como, por exemplo, o  design, mudança organizacional e liderança.

líderes de RH 2021O Gartner Institute fez, recentemente, uma pesquisa com 800 líderes de RH. Os dados obtidos foram os seguintes.

Segundo ela, muitos esperam que suas organizações se concentrem no crescimento em 2021. Contudo, para tal, devem focar na otimização de custos. Além disso, precisam melhorar a excelência operacional. 

Quais devem ser os objetivos dos líderes de RH em 2021?

Dessa forma, 68% dos líderes de RH afirmam que pretendem desenvolver habilidades e competências críticas. Inclusive, esse objetivo superou as prioridades dos líderes de RH por três anos seguidos.

Contudo, há outras coisas no radar dos líderes de RH em 2021. Uma é o design organizacional e o gerenciamento de mudanças. Afinal, assim podem construir uma bancada de novos líderes. Entretanto, nenhum desses objetivos é realmente novo para os líderes de RH. Contudo, todos se tornaram mais urgentes pelos efeitos do COVID-19.

“As organizações estão passando de sua resposta inicial à pandemia para operações mais sustentáveis. Portanto, estão tentando criar resiliência em tudo. Da estratégia ao design do trabalho. Tudo para permitir que a organização, sua liderança e funcionários sintam e respondam à mudança” – Diz Mark Whittle, VP, Consultoria, Gartner.

Prioridade máxima nº 1 para líderes de RH em 2021

Construir habilidades e competências críticas

A construção de habilidades críticas será vital para os líderes de RH em 2021. Afinal, só assim poderão impulsionar muitas das prioridades da empresa. E não apenas em relação ao crescimento e à execução da transformação dos negócios. Mas também ao aprimoramento da excelência operacional.

Dessa forma, um terço ou mais dos líderes de RH concordam que os principais desafios incluem:

  • Falta de visibilidade e compreensão das lacunas de habilidades atuais;
  • Incapacidade de integrar o aprendizado de maneira eficaz aos fluxos de trabalho dos funcionários.
Use uma abordagem dinâmica para o desenvolvimento de habilidades futuras

As coisas mudaram. Portanto, as formas tradicionais de prever as necessidades e melhorar a qualificação da força de trabalho não funcionam mais. Afinal, hoje os funcionários precisam de mais habilidades para cada trabalho. E vale lembrar que muitas dessas habilidades são novas. 

Assim, os dados do Gartner TalentNeuron ™ mostram o seguinte:

  • O número total de habilidades necessárias para um único trabalho está aumentando em 10% ano após ano;
  • Contudo, um terço das habilidades presentes em uma média de anúncio de emprego de 2017 não serão necessárias até 2021.

Além disso, muitos funcionários não estão aprendendo as novas habilidades certas. Seja para seu desenvolvimento pessoal ou para o benefício da empresa.

Dinamismo é a chave

A pesquisa do Gartner mostra também que os líderes de RH precisam adotar uma abordagem dinâmica. Pelo menos se quiserem requalificar e redistribuir talentos. Nela, todas as partes interessadas impactadas deverão trabalhar juntas. Afinal, somente assim irão perceber a mudança nas necessidades de habilidades. Consequentemente, encontrarão maneiras de desenvolver habilidades conforme elas surgirem. 

Entretanto, nem todas as empresas consideram isso. Hoje, apenas 21% dos líderes de RH dizem que os colegas compartilham a responsabilidade ou fazem parceria com o RH. Especialmente no que diz respeito a determinar as necessidades futuras de habilidades.

Além disso, a pesquisa mostra que esse tipo de abordagem dinâmica para requalificação é ideal. Afinal, os funcionários aplicam 75% das novas habilidades que aprendem. Ou seja, muito mais do que com outras abordagens. Portanto, o aprendizado começa mais cedo, conforme as necessidades são identificadas mais rapidamente.

Adote novas táticas de recrutamento

Inovar e modernizar o recrutamento também será importante para líderes de RH em 2021. Afinal, tradicionalmente, as empresas procuram substituir funções e indivíduos na força de trabalho. Para isso, buscam um conjunto semelhante de perfis de candidatos. Eles também os buscam em pool de talentos conhecida. Além, é claro, daqueles atraídos pela proposta de valor do funcionário (EVP) existente.

Contudo, esse método está desatualizado. Portanto, para garantir contratações de qualidade:

  • Priorize habilidades ao invés de perfis de contratação;
  • Procure explorar o mercado total de habilidades. Ou seja, não explore apenas grupos de talentos conhecidos;
  • Certifique-se de que o EVP evolua para cumprir os desejos e necessidades do candidato.

A pesquisa do Gartner descobriu outro fato interessante. 65% dos candidatos abreviavam o processo de contratação. Isso, porque consideravam certos aspectos do trabalho  pouco atraentes. Um exemplo citado foi o equilíbrio entre vida profissional e pessoal. Contudo, oportunidades de desenvolvimento e cultura da empresa também foram mencionados.

Prioridade nº 2 para líderes de RH em 2021

Design organizacional e gerenciamento de mudanças

Esse objetivo será prioridade para 46% dos líderes de RH em 2021. Afinal, é a chave para impulsionar muitas metas de negócios empresariais. E isso inclui a otimização de custos. Já que ela alinha custos e recursos às prioridades de negócios.

A pandemia evidenciou muitos problemas. Especialmente em empresas que tentaram responder rapidamente aos efeitos do Covid-19. Por exemplo:

  • Seu enfoque de anos na eficiência as deixou com estruturas rígidas;
  • Os fluxos de trabalho, design de funções e redes não atendem às necessidades de hoje;
  • Não são flexíveis o bastante para mudar rapidamente.

Portanto, se reinventar virou prioridade. Mesmo para empresas recém-chegadas ao mercado. Afinal, as mudanças acontecem da noite para o dia. Contudo, isso não é tudo. A pandemia também trouxe à tona outros desafios para líderes de RH em 2021.

O atrito no trabalho sobrecarrega os funcionários

Apenas 19% dos líderes de RH relatam que sua força de trabalho é flexível. Ou seja, que pode efetivamente mudar de direção com base nas mudanças nas necessidades ou prioridades. Outro fator assustador foi o seguinte: menos de 40% acreditam que os funcionários conseguem detectar com eficácia quando estão trabalhando nas coisas certas para os clientes.

Portanto, o que está impedindo os funcionários de se adaptarem às mudanças? A pesquisa mostra que o design de trabalho desatualizado é o motivo. E ela também causa inúmeras formas de atrito no trabalho. 

Objetivos

Dessa forma, o design do trabalho para o futuro é necessário para garantir que os funcionários:

  • Sejam responsivos;
  • Estejam em sincronia com as necessidades do cliente;
  • Consigam antecipar mudanças nessas necessidades;
  • Adaptem sua abordagem e atividades de acordo com a demanda.

Lembre-se: esse atrito no trabalho aumenta o fardo das mudanças diárias. E isso causa a fadiga generalizada em relação à mudança. Por que isso é ruim? Porque essa fadiga significa que os funcionários são incapazes de processar mudanças. E vivemos um momento em que as empresas precisam de atendimento responsivo e adaptável.

Desbloquear a capacidade de resposta dos funcionários

Os líderes de RH em 2021 poderão ajudar a prevenir a fadiga da mudança. Em paralelo, poderão abordar os fatores específicos que contribuem para o atrito no trabalho. Basta repensar as estratégias de design do trabalho. Afinal, assim podem ajudar a desbloquear a capacidade de resposta em escala em toda a força de trabalho. Ou seja, darão o primeiro passo rumo à resiliência organizacional.

As táticas para isso incluem:

  • Realinhar o design do trabalho para a forma como o trabalho realmente acontece;
  • Redefinir permissões rígidas e processos de aprovação;
  • Contornar obstáculos que impeçam desnecessariamente a inovação e a ação.
Resumindo: 

O design para eficiência deve migrar para design para a flexibilidade.

De acordo com 52% dos líderes de RH, essa mudança terá um impacto significativo em suas organizações até 2021. Contudo, 8% disseram não esperar nenhum impacto dessa evolução.

Prioridade nº 3 para líderes de RH em 2021

Liderança atual e futura

Uma liderança forte é especialmente importante em tempos de grandes mudanças. Contudo, apenas 44% dos funcionários alegam confiar em seus líderes. Especialmente para enfrentar momentos de crise.

A falta de diversidade está no topo das preocupações de liderança dos líderes de RH em 2021. Isso contribui para a falta de confiança na liderança. Principalmente em um ano em que as demandas por equidade e inclusão se tornaram mais visíveis. Tanto por parte dos funcionários quanto do público.

Mais diversidade

E os dados do Gartner ilustram justamente essa falta de diversidade. Especialmente entre a liderança das empresas dos EUA. Afinal, mostra que apenas 10% dos cargos corporativos de nível sênior são ocupados por mulheres de uma minoria racial ou étnica. Além disso, apenas 18% pertencem a um homem de um segmento minoritário.

Ou seja, as barreiras que impedem o avanço entre talentos também se aplicam ao pipeline de liderança. Afinal, líderes em potencial muitas vezes enfrentam caminhos de carreira e passos para promoção pouco claros. Portanto, têm pouca exposição a líderes seniores. Dessa forma, carecem de mentores ou apoio de carreira.

Vá além da mentoria para nutrir diversos talentos de liderança

Os líderes de RH sabem que é preciso mais do que intenção para corrigir preconceitos. Inclusive, uma pesquisa feita no início de 2020 descobriu uma dado alarmante. 88% dos líderes de RH achavam que sua organização não tinha sido eficaz em aumentar a diversidade. 

Portanto, líderes de diversidade, equidade e inclusão devem: 

  • Avaliar sistemas e processos que impedem a igualdade de oportunidades;
  • Tomar medidas proativas para construir a diversidade no banco de liderança.
Mais networking

Além disso, uma abordagem é fabricar oportunidades de networking mais intencionais. Ou seja, que mostrem  de fato talentos diversificados de alto potencial. Contudo, a exposição deve ocorrer  para uma rede de conexões diversas em:

  • Função;
  • Habilidades;
  • Nível e experiência.

Então, os talentos deverão ser expostos diretamente a líderes seniores. Dessa forma, estes poderão apoiar seu crescimento e avanço.

Já vai?

Receba conteúdos exclusivos e gratuitos direto no seu e-mail, para ler sem pressa ;)

FALE
COM UM
ESPECIALISTA

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

FALE
COM UM
ESPECIALISTA

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Acesse informação exclusiva para nossos clientes e esteja informado. Conheça as técnicas, ferramentas e estatísticas do mercado, de graça, e no seu email.
É só preencher o formulário para acessar.

Receba Gratuitamente

Passo 2
0%

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.