Por Marcos Bernardino em 23/10/2018 em Artigo

A tendência atual é que as empresas substituam dados armazenados em data centers ou em computadores pessoais pelo armazenamento em nuvem. Ele foi idealizado na década de 60, hoje é uma realidade cada vez mais difundida. O armazenamento em nuvem traz várias vantagens que serão explicadas neste artigo.

O que é a computação em nuvem?

A computação em nuvem, também conhecida como cloud computing, é uma forma de processar e armazenar dados e utilizar serviços de uma infraestrutura de outra empresa contratada. Entre elas estão a Google e a Amazon.

Dessa forma, os dados não são armazenados e processados no próprio negócio. É possível usar com segurança a infraestrutura e softwares que estão em um data center da empresa contratada. Basta para isso contratar os serviços que o negócio necessita. Esses serviços podem ser acessados em qualquer lugar e a qualquer hora, de qualquer sistema operacional com acesso a Internet.

Entre esses serviços estão servidores web, servidores de banco de dados, softwares para processamento de textos e softwares que a própria empresa contratante pode instalar e utilizar. Pode-se também utilizar qualquer outro serviço que uma infraestrutura completa comporte.

É possível também ter todo o backup de dados da empresa na nuvem, sem riscos e com segurança.

Os principais tipos de computação em nuvem são o Paas (Plataforma como Serviço), o IaaS (Infraestrutura como Serviço) e o Saas (Software como Serviço). Existem outros modelos além desses.

O que é o armazenamento em nuvem?

O armazenamento em nuvem ou cloud storage é um serviço em que uma empresa pode contratar um provedor de computação em nuvem para armazenar seus dados sob demanda. Eles são armazenados com capacidade e custos just-in-time. Assim, não é necessário uma infraestrutura física na empresa contratante para armazenar os dados.

Os dados ficam armazenados na infraestrutura do provedor de computação em nuvem e são acessados pela Internet. Para se acessar os dados se utilizam protocolos de armazenamento tradicionais ou uma API. Dessa forma, eles ficarão armazenados de uma forma segura para acesso em qualquer hora e em qualquer lugar.

Motivos para o armazenamento em nuvem

Redução de Custos

Com o armazenamento em nuvem não é necessário a instalação de estruturas para o armazenamento, já que tudo é sob demanda. Não é necessário se preocupar com as licenças, sendo elas responsabilidade da empresa contratada. Não há os custos com equipamentos para o armazenamento. Também não há custos com energia elétrica para manter estes servidores funcionando.

Os custos são bastante reduzidos, pois somente o espaço de armazenamento necessário é utilizado no servidor do provedor de computação em nuvem. É possível aumentar a quantidade deste espaço quando preciso. Também pode-se escolher camadas com custos mais baixos de acordo com a frequência de acesso dos dados.

Com servidores na empresa, além dos custos com a aquisição dos equipamentos, os custos com treinamento de funcionários, atualizações de software e manutenção são maiores.

Mais segurança

Os provedores de computação em nuvem utilizam as melhores práticas de segurança da informação. Também se responsabilizam pela segurança dos dados.

Utilizando um serviço de armazenamento em nuvem se gasta menos tempo e recursos para manter os dados seguros. Os dados são criptografados em um nível alto com as mais rigorosas políticas de segurança. Além disso, não há os riscos de perda de dados por alguma pane física, pois os dados estarão na nuvem, com backup automático, constante e seguro.

Registro em tempo integral

Qualquer modificação ou movimentação dos dados são registradas e podem ser examinadas futuramente. Não há necessidade de se preocupar com tempo e custos com uma estrutura para isso. Os dados terão maior rastreabilidade pelo contratante. Os dados estarão sempre sincronizados e atualizados de forma automática.

Tempo de Implantação

O tempo de implantação e gerenciamento dos dados armazenados em nuvem é bem menor. Assim, a equipe de TI pode se concentrar na resolução de outros problemas, ao invés de precisar gerenciar sistemas de armazenamento. O departamento de TI pode disponibilizar de forma rápida o volume exato de armazenamento necessário, em qualquer momento e de qualquer lugar.

Maximização de recursos

A equipe de TI pode se concentrar no que é importante para o negócio, sem se preocupar tanto com falha de redes e falhas de equipamentos. Não é necessário ter servidores para armazenar os dados e gerenciá-los, sendo liberados recursos de TI para outros processos e atividades do negócio. É possível contratar um servidor na nuvem para um pico de utilização e, posteriormente, quando não for mais necessário, dispensá-lo.

Conclusão

O armazenamento em nuvem gera economia, mais segurança, economiza tempo, maximiza recursos. Os dados ficam protegidos em um data center do provedor de computação em nuvem. Assim há todas as garantias e acesso em todo momento. É por isso que é uma tendência atual, tanto para grandes como pequenas empresas.

Resumindo, não é necessário muito mais que acessar o serviço pela Internet ou por outra rede, liberando pessoal e recursos de TI para outros processos do negócio.

Veja também o e-book Passo a passa de aplicar o armazenamento em nuvem que a Infonova disponibiliza.