Blog Infonova

Informação para tomada de decisão

Resultado da pesquisa por: ""

Tudo sobre custos de investimento e TI

Por Juliana Gaidargi em 28/06/2022 em Negócios

Todos os investimentos acarretam custos. E estamos falando de custos reais, não apenas os custos de oportunidade de um investidor que opta por abrir mão de um ativo em favor de outro. Em vez disso, esses custos e comparações não são tão diferentes daqueles que os consumidores enfrentam ao comprar um carro. Portanto, confira neste artigo tudo que você precisa saber sobre os custos de um investimento.

Tudo sobre custos de investimento e TI

Infelizmente, muitos investidores ignoram os custos críticos de investimento. eles o fazem porque podem ser confundidos ou obscurecidos por letras miúdas e jargões. Contudo, eles não precisam ser. Então, para investir de forma correta, o primeiro passo é entender os diferentes tipos de custos.

Pontos principais sobre custos de investimento

Investir envolve custos reais, que reduzem quaisquer retornos que você possa obter em seus investimentos. No entanto, investidores experientes, por sua vez, sabem como minimizar os custos de investimento para maximizar seus ganhos. Afinal, os custos de investimento comuns incluem taxas de despesas, custos de mercado, taxas de custódia, taxas de consultoria, comissões e cargas.

Uma pesquisa recente mostrou que os fundos de custo mais baixo tendem a ter melhores retornos do que os fundos de custo mais alto. Portanto, as formas de reduzir os custos de investimento incluem saber quando comprar e manter, entender as implicações fiscais e usar investimentos isentos de impostos ou impostos diferidos.

Tipos de custos de investimento

Diferentes investimentos carregam diferentes tipos de custos. Por exemplo, todos os fundos mútuos – um dos instrumentos de investimento mais comuns – cobram o que é chamado de índice de despesas. Esta é uma medida do custo de gestão do fundo expresso em percentagem.

É baseado no total de ativos investidos no fundo e é calculado anualmente. Essa taxa é normalmente paga com os ativos do fundo. Portanto, você não será cobrado por ela, contudo ela sairá de seus retornos. Isso significa que se o fundo mútuo retornar 8% e o índice de despesas for 1,5%, você realmente ganhou apenas 6,5% em suas ações.

Existem dois problemas com uma alta taxa de despesas. Primeiro, uma parte maior do seu dinheiro vai para a equipe de gerenciamento, e não para você. Em segundo lugar, quanto mais dinheiro a equipe de gestão cobrar, mais difícil será para o fundo igualar ou superar o desempenho do mercado.

Ironicamente, muitos fundos de custo mais alto afirmam que valem o custo extra porque desfrutam de um desempenho mais forte. Entretanto, os índices de despesas, como um vazamento em uma banheira, drenam lentamente alguns dos ativos. Portanto, quanto mais o gerenciamento de dinheiro retirar na forma de taxas, melhor o desempenho do fundo deve ser para recuperar o que foi deduzido.

Custos de marketing

Além disso, em alguns casos, essas taxas ajudam a pagar os custos de marketing ou distribuição. Isso significa que você está pagando aos gerentes para promover um fundo a outros investidores em potencial. Esse custo específico é chamado de taxa 12B-1.

Taxas anuais e de custódia

As taxas anuais costumam ser baixas, cerca de US$ 25 a US$ 90 por ano, contudo, cada dólar vale a pena. As taxas de custódia geralmente se aplicam a contas de aposentadoria (por exemplo, IRAs) e cobrem os custos associados ao cumprimento dos regulamentos de relatórios do IRS. Então, você pode esperar pagar de US $ 10 a US $ 50 por ano.

Cargas e Comissões

Uma carga de front-end é uma taxa cobrada quando você compra ações. Já uma carga de back-end é uma taxa incorrida na venda. Ou seja, as comissões são essencialmente taxas que são pagas ao corretor por seus serviços.

Como você pode ver, o mundo financeiro não tornou fácil desvendar todas essas despesas complexas e muitas vezes ocultas; no entanto, a Securities and Exchange Commission (SEC) dos EUA tomou medidas para esclarecer esses custos para os investidores.

Em um esforço para proteger os investidores de varejo, a SEC, em sua lista de prioridades de 2018, indicou sua intenção de “Focar em empresas que tenham práticas ou modelos de negócios que possam criar riscos aumentados de que os investidores paguem taxas, despesas ou outros encargos divulgados inadequadamente”.

Em outras palavras, a SEC planejava mirar em empresas que se envolvem em práticas como:

  • receber compensação por recomendar títulos específicos;
  • ignorar contas quando o gerente designado deixar a empresa;
  • alterar as estruturas de taxas de apenas comissão para uma porcentagem dos ativos do cliente sob gestão.

No entanto, embora a SEC desempenhe um papel valioso na proteção dos investidores, a defesa contra as medidas excessivas ou injustificadas é ter cuidado e fazer uma uma série de outras coisas. Dedicar um tempo para entender o que você está pagando é fundamental porque as taxas, a longo prazo, roubam os investidores de sua riqueza.

Outros custos

Alguns fundos mútuos incluem outros custos de investimento. É o caso de taxas de compra e resgate, que são uma porcentagem do valor que você está comprando ou vendendo.

Por que as taxas de investimento são importantes?

As taxas quase sempre parecem enganosamente baixas. Um investidor pode ver um índice de despesas de 2% e descartá-lo como irrelevante. Mas isso não. Uma taxa expressa em porcentagem não revela aos investidores os dólares que eles realmente gastarão e, mais importante, como esses dólares crescerão.

Assim como a composição proporciona retornos crescentes aos investidores de longo prazo, as altas taxas fazem exatamente o oposto; afinal, um custo estático aumenta exponencialmente ao longo do tempo.

O resultado pode ser um viés de ancoragem, em que informações irrelevantes são usadas para avaliar ou estimar algo de valores desconhecidos. Simplificando, tudo é relativo. Isso significa que, se nossa primeira exposição ao investimento envolver taxas excessivas, podemos considerar todas as despesas subsequentes como baixas, embora sejam, de fato, altas.

Cenário 1

Suponha que você tenha uma conta de investimento no valor de $ 80.000. Você mantém o investimento por 25 anos, ganhando 7% ao ano e pagando 0,50% de anuidade. No final do período de 25 anos, você terá ganho aproximadamente US$ 380.000.

Cenário 2

Agora, considere o mesmo cenário, mas com uma diferença; você não está prestando atenção nos custos do investimento e entrega 2,0% ao ano. Depois de 25 anos, você fica com aproximadamente US$ 260.000. Ou seja, esses irrisórios 2,0% lhe custaram US$ 120.000.

Investimentos caros sempre valem a pena?

Imagine que um consultor ou até mesmo um amigo lhe diga que um fundo mútuo, embora caro, vale a pena. Eles dizem que, enquanto você paga mais, também recebe mais na forma de um retorno anual superior. No entanto, isso não é necessariamente verdade.

Estudos têm demonstrado que, em média, os fundos de custo mais baixo tendem a produzir melhores resultados futuros do que os fundos de custo mais alto. Na verdade, os pesquisadores descobriram que os fundos de ações mais baratos superaram os mais caros em períodos de cinco, 10, 15 e 20 anos.

Esta descoberta foi comprovada mais de uma vez. Considere uma pesquisa semelhante da Morningstar, que descobriu: “O uso de índices de despesas para escolher fundos ajudou em todas as classes de ativos e em todos os quintis de 2010 a 2015. Por exemplo, em fundos de ações dos EUA, o quintil mais barato teve uma taxa de sucesso de retorno total de 62 %, em comparação com 48% para o segundo quintil mais barato, 39% para o quintil médio, 30% para o segundo quintil mais caro e 20% para o quintil mais caro.”

Então, qual é a mensagem? “Quanto mais barato o quintil, maiores são suas chances.” Essa descoberta foi consistente em várias classes de ativos. Ou seja, fundos internacionais e fundos equilibrados apresentaram resultados semelhantes. Mesmo os fundos de títulos tributáveis ​​e os fundos de títulos municipais apresentaram essa característica de baixos custos associados a um melhor desempenho.

As taxas de corretagem vêm em todas as formas e tamanhos

Taxa de manutenção da conta

Geralmente é uma taxa anual ou mensal cobrada pelo uso da corretora e suas ferramentas de pesquisa. Esta taxa é ocasionalmente escalonada. Ou seja, aqueles que desejam usar dados mais robustos e ferramentas analíticas pagam mais.

Carga de vendas

Como mencionado acima, alguns fundos mútuos incluem uma carga ou uma comissão paga ao corretor que lhe vendeu o fundo. Contudo, desconfie dessas opções por dois motivos. Primeiro, muitos fundos mútuos hoje são sem carga e, portanto, são alternativas mais baratas. Em segundo lugar, alguns corretores irão empurrar fundos com cargas maiores para aumentar a receita.

Taxa de consultoria

Às vezes, isso também é chamado de taxa de gerenciamento pela experiência que o corretor traz para a mesa na forma de estratégias de riqueza. Esse custo é uma porcentagem do total de ativos que o investidor possui sob a gestão da corretora.

Taxa de despesas

Conforme discutido anteriormente, esta é uma taxa cobrada por aqueles que administram o fundo mútuo.

Comissões

Estes são comuns e eles se somam rapidamente. Como mencionado acima, as taxas de comissão são o custo de execução de qualquer negociação de compra ou venda. Este pagamento vai diretamente para o corretor. Esse custo geralmente varia de $ 1 a $ 5 por negociação e, em alguns casos, será dispensado se o investidor atingir um mínimo de conta. Ocasionalmente, essa taxa é calculada como uma porcentagem do valor da negociação.

Contudo, lembre-se de que os corretores de serviço completo que fornecem serviços e produtos complexos, como planejamento imobiliário, consultoria fiscal e anuidades, geralmente cobram taxas mais altas. As taxas variam entre 0,5% e 1,2% do valor dos ativos administrados.

A carga de taxas caras torna-se maior ao longo de um período mais longo. Portanto, os jovens investidores que estão começando enfrentam um risco maior. Afinal, o total de dólares perdidos em custos crescerá exponencialmente ao longo das décadas. Por esse motivo, é particularmente importante prestar atenção aos custos nas contas que você manterá por um longo período de tempo.

Gerenciamento ativo versus passivo

A gestão passiva descreve investimentos como fundos mútuos que são projetados para replicar índices de mercado como o S&P 500 ou o Russell 2000. Os gestores desses fundos só alteram as participações se o fundo referenciado mudar. A gestão passiva procura igualar o retorno do mercado.

Um exemplo de fundos geridos ativamente são os hedge funds, que buscam superar significativamente o mercado; no entanto, estudos mostraram que os fundos de hedge ainda não conseguem superar o S&P 500.4

Em contraste, uma estratégia de gestão ativa é uma abordagem mais envolvente, com os gestores de fundos fazendo um esforço conjunto para superar o mercado. Não satisfeitos em simplesmente igualar o retorno do S&P 500, eles querem fazer movimentos estratégicos que buscam explorar o valor de uma oportunidade não reconhecida no mercado.

Custos diferentes

Fundos ativos e passivos carregam custos diferentes de investimento. A taxa média para fundos gerenciados ativamente em 2020 foi de 0,71%, enquanto os fundos mútuos passivos tiveram uma média de apenas 0,06%. Apesar de um declínio contínuo desde a década de 1990, é importante observar que, à medida que o valor total de ativos em um fundo gerenciado ativamente diminui, esses fundos, em geral, aumentam o índice de despesas.

Como um estudo da ICI Research determinou, “Durante a desaceleração do mercado de ações de outubro de 2007 a março de 2009, os ativos de fundos mútuos de ações domésticos gerenciados ativamente diminuíram acentuadamente, levando seus índices de despesas a aumentar em 2009.”

Essa descoberta ressalta uma verdade importante: os índices de despesas geralmente não estão vinculados ao desempenho. Em vez disso, eles estão vinculados ao valor total dos ativos sob gestão. Ou seja, se os ativos diminuem – geralmente devido ao baixo desempenho – os gerentes simplesmente aumentam seus preços.

Alguns investidores argumentarão que “você recebe o que paga”. Em outras palavras, enquanto um fundo ativo pode cobrar mais, os retornos mais altos valem a despesa porque os investidores ganharão de volta a taxa e mais um pouco. Na verdade, esses defensores da gestão ativa ocasionalmente têm o desempenho anual para respaldar tais alegações. Há, no entanto, muitas vezes um problema com essa afirmação: o chamado viés de sobrevivência.

Viés de sobrevivência

O viés de sobrevivência é o efeito de distorção que ocorre quando os fundos mútuos se fundem com outros fundos ou são liquidados. Por que isso importa? Como “fundos fundidos e liquidados tendem a ter desempenho insatisfatório, isso distorce os resultados médios para cima para os fundos sobreviventes, fazendo com que pareçam ter um desempenho melhor em relação a um benchmark”, de acordo com a pesquisa da Vanguard.

É claro que existem alguns fundos gerenciados ativamente que superam o desempenho sem a ajuda do viés de sobrevivência. A questão aqui é: eles superam regularmente? A resposta é não. O mesmo corpo de pesquisa da Vanguard mostra que a “maioria dos gerentes não conseguiu superar consistentemente o desempenho”.

Não obstante, os pesquisadores também analisaram dois períodos de cinco anos separados, sequenciais e não sobrepostos. Esses fundos foram classificados em cinco quintis com base em sua classificação de excesso de retorno. Por fim, eles determinaram que, embora alguns gerentes superassem consistentemente seu benchmark, “esses gerentes ativos são extremamente raros”.

Além disso, é quase impossível para um investidor identificar esses executores consistentes antes que eles se tornem executores consistentes. Ao tentar fazer isso, muitos vão olhar para os resultados anteriores em busca de pistas sobre o desempenho futuro; no entanto, um princípio crítico do investimento é que os retornos passados ​​não são preditores de ganhos futuros.

Maneiras de minimizar os custos de investimento

Saiba quando comprar e manter

Quanto mais você movimenta dinheiro, mais custos de investimento se acumulam. Afinal, conforme discutido acima, existem taxas e encargos associados à compra e venda. Como um balde de água passado de uma pessoa para outra, cada passagem sucessiva causa um pequeno derramamento. Além disso, as estratégias de compra e retenção normalmente geram melhores retornos do que aquelas baseadas em negociações frequentes.

Considere as implicações fiscais

Este é o aspecto mais ignorado dos custos de investimento. No entanto, é também o mais complicado. Afinal, mesmo investidores experientes acham benéfico obter ajuda de um profissional quando se trata de impostos. As economias geradas muitas vezes mais do que compensam os honorários do profissional.

Por exemplo, muitos investidores desconhecem que as perdas realizadas em investimentos, ou seja, o dinheiro perdido após a venda de uma ação por menos do que custou, podem ser usados ​​para compensar ganhos tributáveis. Isso é chamado de colheita de perdas fiscais.

Ou seja, normalmente, um investidor pagará um imposto sobre ganhos de capital de longo prazo (títulos mantidos por mais de um ano) ou imposto sobre ganhos de capital de curto prazo (títulos mantidos por menos de um ano). Se for um ganho de capital de longo prazo, o investidor pagará 0%, 15% ou 20%, dependendo de seu nível de renda e seu status de depósito (solteiro, casado declarando em conjunto, casado declarando separadamente).

Já os ganhos de capital de curto prazo são tributados como renda ordinária. Essas taxas variam de 10% a 37% novamente, dependendo do seu nível de renda e status de arquivamento.

Contas com impostos diferidos ou isentos de impostos

Os investidores podem se surpreender ao ver o quanto eles mantêm com uma conta com impostos diferidos ou isentos de impostos. Contas com impostos diferidos, que protegem os investimentos dos impostos enquanto os ativos permanecerem intocados, incluem 401(k)s e IRAs tradicionais. Essas opções de conta são ótimas maneiras de economizar muito em impostos pesados.

No entanto, há uma pegadinha. Como mencionado anteriormente, você perderá a vantagem fiscal (e será atingido com custos de multa) se sacar dinheiro antecipadamente; ou seja, antes dos 59 anos e meio. Portanto, os investidores mais jovens devem considerar as contas do Roth IRA. Desde que você possua o Roth por cinco anos, tanto os ganhos quanto os saques feitos após 59½ são isentos de impostos. Essas são ótimas maneiras de economizar a longo prazo se você souber que não precisará mexer no dinheiro.

Quais taxas você paga ao investir?

As taxas comuns que os investidores incorrem ao investir são taxas de despesas, taxas de gerenciamento/consultoria de investimentos, taxas de transação, taxas de carregamento, taxas de resgate, comissões, taxas de conta e taxas de custódia.

Como evitar taxas de investimento?

Para evitar ou reduzir as taxas de investimento, comece sem corretores de taxas. A maioria dos corretores on-line agora não cobra taxas ou comissões pela transação de ordens de compra e venda de ações. Além disso, utilize fundos de índice de baixo custo com baixos índices de despesas. Da mesma forma, escolha fundos mútuos sem carga. Usar um consultor robótico gratuito também pode ser uma boa estratégia.

Como as taxas afetam meu investimento?

As taxas impactam os investimentos criando custos que reduzem os retornos que um indivíduo obteve em seu investimento. Isso é particularmente verdadeiro se um investidor compra e vende com frequência e cada transação tem uma taxa. Também é verdade se um investidor de longo prazo tiver que pagar uma taxa anual por sua carteira de investimentos. Pequenas taxas aumentam com o tempo.

Portanto, faça sua lição de casa. Vivemos tempos de acesso sem precedentes à informação. Embora alguns investimentos possam obscurecer seus custos nas letras miúdas, qualquer pessoa pode chegar rapidamente ao resultado final com a riqueza de informações disponíveis on-line. Não há desculpa para investir em um ativo sem conhecer os custos totais e fazer as escolhas certas para você.

Por que você deve investir em seus sistemas de TI?

Atentar para investimentos no universo corporativo também é fundamental. Especialmente se você visa reduzir seus custos com o investimento em questão. Já se foi o tempo em que a TI era vista como um gasto desnecessário, contudo, ainda assim, muitos CEOs tremem ao ouvir “atualização de infraestrutura” ou “atualização de sistemas”. No entanto, se quiser permanecer competitivo, precisará investir em seus sistemas de TI.

Afinal, à  medida que sua empresa cresce, suas necessidades e prioridades mudam. Um aumento no número de funcionários, avanços técnicos ou pressões de mercado podem pressionar sistemas que podem ter sido perfeitos no início, mas agora estão começando a restringir os negócios e dificultar as operações, agilidade e crescimento.

Então, se você não estiver executando um programa de atualização contínua de TI dentro da empresa, estará acumulando dívidas técnicas que geralmente custarão mais a longo prazo. Você pode pensar que não há problema em usar um ativo por mais um ano, contudo, muitas vezes isso traz vários problemas:

  • Aumenta o perfil de risco, pois os sistemas antigos são mais propensos a falhas.
  • Você perde avanços tecnológicos que oferecem maior valor e retorno em relação ao ativo legado.
  • Maior interrupção quando ocorre uma mudança atrasada em comparação com um investimento constante e contínuo e um ciclo de atualização.

Portanto, se você está retendo o investimento em seus sistemas de TI, pode estar perdendo maior eficiência, produtividade e muitas vezes uma vantagem competitiva. Então, confira a seguir os benefícios que você obterá, além de reduzir custos, com um investimento contínuo em seus sistemas de TI.

Quais são os benefícios de investir em seus sistemas de TI?

Vantagem competitiva

A TI é agora o coração da maioria das empresas. Tanto em termos de aumentar a eficiência interna e aumentar a produtividade, até melhorar o envolvimento de clientes e fornecedores no front-end dos negócios.

O ritmo da mudança é tão significativo que os ganhos estão sempre disponíveis. Claro, isso não significa dizer que você atualiza todos os anos. No entanto, muitas empresas estão sentadas em sistemas datados que estão impedindo o crescimento dos negócios. É claro ver e comprovado na maioria dos setores que aqueles que estão no topo são aqueles que, apesar dos custos, fazem um investimento sábio em TI. Não aqueles que usam seus ativos de TI, especificamente em termos de seus sistemas de negócios, ou seja, ERP, CRM, sistemas de gerenciamento de casos e similares.

Contudo, também é importante observar que a tecnologia e os sistemas são um diferencial importante e certamente uma área que os clientes em potencial analisam ao escolher entre as empresas. Pode ser tão simples quanto uma empresa ter um portal da web melhor do que outra.

Agilidade nos negócios

A capacidade de responder às necessidades de negócios em constante mudança em um mundo cada vez mais complexo é a chave para o sucesso. E não é novidade que a tecnologia desempenha um papel fundamental nisso. Ele anda de mãos dadas com a colaboração, o que leva a processos simplificados e projetos mais eficientes. 

Das comunicações unificadas aos sistemas de CRM, a tecnologia deve ser uma parte fundamental da sua estratégia, se você deseja um negócio ágil. Contudo, outras áreas a serem consideradas são plataformas de TI construídas em torno de mobilidade, nuvem, big data, inteligência artificial, blockchain e redes sociais que podem desempenhar um papel transformador em um negócio em crescimento.

Moral dos funcionários

O nível de tecnologia dentro de uma empresa certamente afeta o moral. Portanto, é grosseiro, mas verdadeiro, que a equipe inclua o ambiente de TI ao avaliar sua posição dentro de uma empresa. Afinal, o ambiente de TI é onde a maioria dos trabalhadores de escritório passam seus dias. 

Portanto, se os equipamentos ou sistemas estiverem datados, ao comparar sua função com seus pares. ele desempenha um fator, em termos de moral. É tão simples quanto um funcionário de uma empresa dirigir um carro novo da empresa enquanto outro fica em um carro de 5 anos e com alta quilometragem. Isso importa para as pessoas.

Maior eficiência e produtividade

A nova tecnologia, onde há um caso de negócios claro junto com a tecnologia certa, oferece eficiência e produtividade. É para isso que a TI e a computação, em geral, foram criadas – automatizar e melhorar processos e operações manuais. Então, as empresas devem medir regularmente onde estão e o que um novo sistema pode oferecer em comparação com ficar parado. Você nem sempre precisa mudar – mas primeiro você deve entender se há uma vantagem a ser conquistada.

Segurança

Você não deixaria seu escritório desbloqueado, então por que deixaria seu ambiente de TI aberto a violações de segurança? Portanto, é importante que você realize regularmente uma análise de risco para identificar novos problemas e seus consequentes custos para realizar um investimento assertivo a fim de mitigá-los. O cenário de segurança está mudando rapidamente agora, o cenário de ameaças de um trimestre para o outro pode ser drasticamente diferente.

Pode ser tão simples quanto a necessidade de autenticação multifator. Afinal, as senhas por si só não são seguras o suficiente. No entanto, exigir que a equipe use um chaveiro ao fazer login ou acessar determinadas áreas é uma maneira fácil de adicionar uma camada extra de segurança. Dependendo do seu negócio, você também pode precisar procurar comunicações seguras para proteger suas conversas de voz, vídeo, e-mail e texto. A ascensão do GDPR e LGPD obviamente traz outras áreas a serem abordadas, principalmente em torno de criptografia e controle. A falta de investimento pode custar um negócio em muitas frentes.

Conclusão

Se você investir ativamente em seus sistemas de TI, ajudará a aumentar a produtividade, aprimorar a segurança dos dados e expandir a capacidade de armazenamento. Todos esses elementos contribuirão naturalmente para maiores receitas e lucros à medida que seus negócios se tornam mais eficientes e simplificados.

No entanto, lembre-se que a chave é fazer um levantamento de custos em relação aos benefícios do investimento em TI. Afinal, as tendências tecnológicas vêm e vão, então procure o conselho de um consultor de tecnologia experiente ao considerar um investimento.

Diferenciais da Infonova

A Infonova tem 20 anos de experiência em tecnologia, infraestrutura de TI, e pessoas. Temos clientes internacionais como HBO, AirBnb, Linkedin, Tempo Assist, Nissin, entre outros. Ou seja, estamos aptos a atender qualquer segmento e tamanho de negócio com maestria.

BACKUP

Todas as posições de profissionais da Infonova têm backup. Temos um ditado interno que é: “quem tem um… não tem nenhum”. Portanto, somos obcecados em ter continuidade nas operações para que nós e os nossos clientes possam focar na parte mais importante: explorar oportunidades e gerar crescimento.

VALOR FINANCEIRO

O valor da Infonova é intencionalmente menor quando comparado com empresas no mesmo nível de maturidade. No entanto, fazemos isso para ter a possibilidade de escolher os nossos clientes e ter uma base de clientes satisfeitos, e por bastante tempo.

LIBERAÇÃO DO RH

O RH é uma das áreas mais importantes de qualquer empresa. Afinal, ele deve estar focado em gerir a cultura, desenvolvimento dos colaboradores e atração de talentos; e não apenas com a reposição de profissionais. Sendo assim, terceirizar a TI oferece a possibilidade de fazer com que o RH esteja mais livre para se tornar um vetor de crescimento para a empresa.

FLEXIBILIDADE – HUB DE TECNOLOGIA

A Infonova não faz só Infra, ela pode fazer de tudo. Na verdade, para alguns clientes que não podem resolver algumas questões diretamente, a Infonova atua como Hub, indo para o mercado, encontrando parceiros e fornecedores e interagindo com eles. Esses serviços incluem áreas diversas, como: 

  • Ar condicionado;
  • Outsourcing de impressão;
  • Links de internet;
  • Compra de materiais e mais.
ALOCAÇÃO DE DESENVOLVEDORES

A Infonova já foi uma fábrica de software no passado. Contudo, em 2012 escolhemos focar em Gestão de TI, Infraestrutura e Segurança. No entanto, como era de se esperar, esse conhecimento e familiaridade permanecem até hoje no time. Portanto, realizamos consultorias de DevOps para alguns clientes, atuamos como mediador entre clientes e desenvolvedores, e também alocamos desenvolvedores para alguns clientes.

RETENÇÃO DE COLABORADORES

Demoramos mais de 10 anos para entender e construir as ferramentas para atrair e manter profissionais de tecnologia no nosso time. Então, seja o profissional alocado no cliente ou não, temos a vivência de como reter, desenvolver e satisfazer tanto os profissionais quanto os clientes. E essa é uma necessidade para o sucesso da empresa.

LIBERAR BRAIN POWER DA ORGANIZAÇÃO PARA APROVEITAR OPORTUNIDADES

Não dá para fazer tudo. Então, faz mais sentido focar no que faz a empresa crescer, mas isso requer um recurso escasso: tempo e atenção. Terceirizar a TI significa retomar esse recurso, contudo, não é de graça. Terceirizar é mais caro do que contratar direto, mas faz sentido se você pode usar a atenção e o tempo para realizar mais valor, inclusive financeiro.

NÃO TEM MULTA DE CONTRATO

A Infonova tirou as multas dos seus contratos há muitos anos. Afinal, entendemos que para o cliente, muitas vezes mudar é uma situação nova. Portanto, escolhemos tirar o risco do cliente e trazer este risco apenas para o nosso lado.

PODE PARAR QUANDO QUISER

Os primeiros 90 dias de contrato com a Infonova não tem multa e nem aviso prévio. Ou seja, basta pedir para parar. Contudo, após os 90 dias, também não temos multa, porém, solicitamos um aviso com 30 dias de antecedência.

CONTINUAMOS AMIGOS

Na Infonova a relação continua mesmo sem contrato. Ou seja, mantemos o relacionamento com os clientes e continuamos ajudando, trocando experiências e apoiando, independente de existir um documento de contrato ou não. Afinal, o nosso interesse é na parceria.

DORMIR TRANQUILO

Stress faz parte do crescimento. Afinal, crescer não é um caminho fácil. No entanto, você pode escolher o tipo de stress que quer ter. Ou seja, pode decidir entre o stress de fazer a empresa “funcionar”, ou o de focar em aproveitar as oportunidades enquanto dorme tranquilo sabendo que o dia a dia está garantido.

 

FALE
COM UM
ESPECIALISTA

Já vai?

Receba conteúdos exclusivos e gratuitos direto no seu e-mail, para ler sem pressa ;)

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

FALE
COM UM
ESPECIALISTA