Blog Infonova

Informação para tomada de decisão

Resultado da pesquisa por: ""

Serviços financeiros, DevOps e Fintechs

Por Juliana Gaidargi em 21/10/2020 em Negócios

Empresas de serviços financeiros, como Capital One e JPMorgan Chase, estão se voltando para o DevOps. Afinal, empresas grandes parecem ser mais responsivas às mudanças nas demandas dos clientes. Enquanto isso, mantém suas equipes de conformidade felizes.

serviços financeiros devops

Portanto, as principais empresas de serviços financeiros estão recorrendo ao DevOps. Seu intuito é permitir lançamentos de software mais rápidos e estáveis. Tudo a fim de acompanhar as mudanças rápidas das expectativas dos clientes. Além, é claro, de aumentar sua competitividade em uma nova geração de Fintechs.

Julienne McLean é a atual líder de agilidade tecnológica para consumidores e community banking no JPMorgan Chase. Durante o evento virtual Devops World ela afirmou:

“Quando vejo os disruptores no espaço de serviços financeiros, eles exploram a velocidade. Esse é o cheat code para sobreviver.”

Além disso, a pandemia de COVID-19 apenas acelerou os problemas de longa data para essas empresas. Afinal, os clientes exigem maior acesso a ferramentas e serviços digitais para gerenciar seu dinheiro.

“Muitos bancos ainda não viram essa mudança de mentalidade se traduzir no comportamento real do usuário. Talvez devido às limitações de seus recursos digitais. Contudo, é provável que essas preferências emergentes se tornem o ‘próximo normal’ pós COVID-19. Portanto, a distribuição de banco de varejo experimentará até três anos de aceleração da preferência digital em 2020.” –  Analistas da McKinsey. Junho de 2020

Dessa forma, qualquer mudança séria na velocidade da entrega digital terá que ser balanceada. Ou seja, dependerá da alta segurança e da barra de conformidade que os bancos devem cumprir. Pelo menos aos interessados em ficar do lado certo dos reguladores e manter a confiança do cliente.

Veja como quatro grandes provedores de serviços financeiros adotaram as práticas de DevOps em suas organizações.

JPMorgan Chase: como fazer um elefante correr

O JPMorgan Chase tem buscado práticas ágeis há muito tempo. Desde antes de McLean ingressar no banco como treinador de agilidade em 2017.

Afinal, para competir neste cenário, é fundamental implantar recursos em um ritmo rápido. Contudo, usando DevOps, CI / CD e ferramentas de automação, podemos acelerar significativamente o cronograma de lançamento. 

“Descobri que as equipes com as quais trabalhei com desenvolvedores são capazes de se concentrar mais nas coisas divertidas, sendo criativos e inovadores.”- McLean

McLean também comparou que fazer essa mudança foi como “tentar fazer um elefante correr”. Afinal, uma organização estabelecida e avessa ao risco como o JPMorgan precisou mudar totalmente seu modelo de trabalho. 

Portanto, foi preciso encontrar um terreno comum para o progresso do JP Morgan. Ou seja, o equilíbrio entre o Agile e a transparência. Dessa forma, foi preciso fornecer à liderança atualizações regulares sobre as principais métricas. Especialmente as relacionadas à velocidade e estabilidade dos lançamentos. Afinal, só assim para ganhar a adesão sênior. Principalmente no que se refere ao impacto financeiro deste trabalho. 

“Pense no que você quer ganhar e por quê. Afinal, esses métodos não funcionam para todas as organizações ou equipes. Portanto, descubra seu modelo de negócios e se isso é algo que pode ajudar e por quê. Ou seja, não se sinta forçado a adotar métodos que podem não funcionar para você.”

Também é importante ter uma parte interessada do negócio integrando as equipes de DevOps. Afinal, isso permite uma fluidez regular de comunicação. Principalmente sobre mudanças nas prioridades de negócios. Além disso, também mantém as equipes mais técnicas orientadas em torno das necessidades do cliente.

Armadilhas comuns

Em relação a algumas armadilhas comuns, McLean é taxativa: Não fique atolado na pilha de tecnologia ou nas ferramentas. 

“Um dos meus princípios favoritos do Manifesto Ágil são pessoas e conversas sobre processos e ferramentas. A pilha deve ser a última parte do processo.”

Finalmente, McLean desaconselha qualquer pensamento de que DevOps pode ser um destino a ser trabalhado. Ou que agile-in-a-box pode ser comprado de uma prateleira. 

“A mentalidade de ser um destino ao invés de uma viagem é realmente uma armadilha comum.” 

Capital One: automatizando verificações de qualidade

O Capital One falava sobre agile e nuvem já em 2010. Não à toa, foi um dos primeiros grandes bancos dos EUA a adotar práticas de DevOps em escala.

“Nossos gerentes de produto são obcecados com o feedback do cliente. Portanto, adotam suas ideias em produtos para tornar suas experiências de serviços bancários e financeiros de alto nível. Esses insights são tão valiosos quanto a nossa capacidade de agir rapidamente com base neles. E é isso que o DevOps nos ajuda a fazer.” –  John Andrukonis, arquiteto-chefe da Capital One 

Onde entra a automatização?

Contudo, só a última parte dessa jornada viu a real automatização. Afinal, foi quando o banco automatizou cada vez mais as principais partes do processo de implantação de software. Por ser um banco regulamentado, todas as implantações precisam passar por 16 portões de qualidade na Capital One. E isso cria um alto padrão para os desenvolvedores.

Agora, o banco construiu um processo de aprovação automatizado. Este leva os desenvolvedores a usar pipelines Jenkins pré-construídos. Vale lembrar que todos foram totalmente examinados pela equipe de conformidade. Isso garante que todas as versões sejam compatíveis por padrão. Mesmo em relação a um conjunto de requisitos que muda rapidamente. Portanto, são gerenciados centralmente e recebem revisões regulares de código profundas. Isso, além de testes de integração e de unidade por equipes de DevOps dedicadas.

Como funciona?

No tempo de execução, o arquivo base do Jenkins verifica se o aplicativo está usando um pipeline gerenciado. Também avalia se o processo de aprovação é totalmente automatizado.

“A adoção de uma estrutura de pipeline gerenciado nos ajudou a minimizar os riscos e desafios. Principalmente aqueles associados à manutenção da conformidade corporativa. Tudo, ao mesmo tempo que mantém nossos engenheiros no mais alto nível de excelência em engenharia.” – Linda Oyolu, engenheira de software associada sênior durante o Devops World.

Fidelity Investments: impulsionando a excelência em engenharia

A Fidelity Investments tem sido pioneira em serviços financeiros na mudança gradual do local para a nuvem.

“Queríamos modernizar os aplicativos e minimizar o débito tecnológico. Além de tornar esse processo repetível e conduzir a transformação de como desenvolvemos software em escala.” –  Nicholas Penston, diretor de engenharia de software da Fidelity Investments durante o Devops World.

A empresa de investimentos tem sede em Boston, Massachusetts. Ela começou recorrendo a contêineres, microsserviços e APIs para novos aplicativos. Contudo, hoje, está procurando modernizar uma faixa mais ampla de cargas de trabalho. Tal como distribuí-las em uma variedade de plataformas de nuvem pública e privada.

Os objetivos são familiares: maior velocidade e maior qualidade de entrega de software. Contudo, ao mesmo tempo em que libera os desenvolvedores do trabalho de implantação manual. Afinal, só assim eles poderão se concentrar no trabalho que agrega valor. É assim que o DevOps beneficia provedores de serviços financeiros.

Mudança in loco

Uma dessas mudanças viu os engenheiros da Fidelity moverem seu processo de integração contínua (CI) para máquinas locais. Antes o CI podia levar minutos por implantação quando executado em um ambiente de estilo Dev. Entretanto, agora a experiência leva segundos quando espelhada em uma estação de trabalho local do desenvolvedor. Esses ganhos podem realmente aumentar quando você está procurando uma implantação diária.

“O ponto forte aqui é o Skaffold. Esta é uma estrutura de código aberto para criar uma automação, hands-free, para colocar esses aplicativos no Kubernetes. Quando você for local, use isso como um facilitador para gerar maturidade em princípios e práticas.” –  explicou Penston durante sua apresentação.

Contudo, isso não quer dizer que não houve resistência. Afinal, Penston e sua equipe tiveram que defender mais desenvolvimento local. Além de pressionar pelo que ele chama de “excelência em engenharia”. Neste conceito, todos os engenheiros são direcionados a:

  • Aumentar o valor;
  • Assumir a responsabilidade por suas cargas de trabalho;
  • Se envolver em uma cultura de compartilhamento de conhecimento contínua.

Nationwide Building Society: a automação é a cereja do bolo

O fenômeno DevOps em serviços financeiros não se limita aos Estados Unidos. No Reino Unido, bancos importantes como Lloyds, Royal Bank of Scotland e Barclays têm contratado engenheiros de DevOps. Já a Nationwide Building Society tem divulgado publicamente sua própria jornada de DevOps.

Em setembro de 2019, a Nationwide se comprometeu com um investimento de £ 4,1 bilhões (US $ 5,3 bilhões) em tecnologia nos próximos cinco anos. Tudo para ajudá-la a acompanhar uma série de fintechs, como os populares neobancos Monzo e Revolut.

Esses desafios priorizam o digital. Portanto, mudaram as balizas de equipamentos legados como a Nationwide. Dessa forma, ela precisou adotar técnicas de desenvolvimento mais modernas para atender a essas expectativas. 

Por exemplo:

“Conforme os clientes se conectam mais aos nossos aplicativos e enviam mais pagamentos, eles esperam dados em tempo real. ” – Rob Jackson, chefe de arquitetura de aplicativos da Nationwide.

Portanto, o DevOps é uma peça chave nessa busca por maior velocidade e agilidade nos serviços financeiros.

Práticas ágeis

Patrick Eltridge, COO da Nationwide, tem pressionado por práticas mais ágeis no setor bancário. Isso, tanto em sua função anterior como CIO na RBS como agora na Nationwide. Um de seus princípios-chave é alinhar o banco em torno de seus fluxos de valor-chave. Ou seja, agrupando engenheiros em torno de um produto que eles possuem de ponta a ponta. Pode ser o aplicativo móvel voltado para o cliente, hipotecas ou cartões de crédito.

“Acreditamos fundamentalmente que as pessoas que fazem o trabalho devem estar envolvidas em sua mudança e melhoria. O valor adicional vem com o tempo, com a automação. Contudo, isso é a cereja do que já precisa ser um bolo maduro.” – 

A velocidade é importante para Eltridge e sua equipe. Entretanto, a estabilidade das implantações também é uma métrica principal. Afinal, engloba volumes de incidentes e tempo médio para resolução. E estas são as principais métricas para o banco, uma vez que mede seu progresso de desenvolvimento.

Contudo, Eltridge deixa claro que DevOps não precisa se equiparar à nuvem no mundo bancário. Afinal, algumas cargas de trabalho devem permanecer nas instalações por um futuro previsível.

“Você pode fazer DevOps em serviços financeiros sem nuvem. No entanto, a nuvem é um grande acelerador. Em última análise, é mais fácil, rápido e seguro fazer seu trabalho em um ambiente de nuvem pública. Porém isso depende de uma engenharia sólida.”

Fonte:

InfoWorld

Já vai?

Receba conteúdos exclusivos e gratuitos direto no seu e-mail, para ler sem pressa ;)

FALE
COM UM
ESPECIALISTA

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

FALE
COM UM
ESPECIALISTA

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Acesse informação exclusiva para nossos clientes e esteja informado. Conheça as técnicas, ferramentas e estatísticas do mercado, de graça, e no seu email.
É só preencher o formulário para acessar.

Receba Gratuitamente

Passo 2
0%

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.