Blog Infonova

Informação para tomada de decisão

Resultado da pesquisa por: ""

Coronavírus e o marketing online

Por Juliana Gaidargi em 11/12/2020 em Negócios

O coronavírus e o marketing online parecem estar trabalhando juntos em 2020. Contudo, na situação atual, ainda é difícil definir como será o futuro. Afinal, as consequências econômicas de longo prazo da crise não podem ser previstas. Isso porque trata-se de uma situação sem precedentes. 

A verdade é que muitas empresas estão à beira do colapso. Entretanto, outras conseguiram se adaptar às novas circunstâncias. Contudo, é importante conhecer as estratégias vencedoras e perdedoras na indústria.  Afinal, assim é possível ter exemplos práticos de sucesso. 

coronavírus marketing online

Visão geral: cronologia da crise

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro caso de coronavírus foi relatado na China. O vírus chegou à Europa no final de janeiro de 2020. Contudo, logo foi encontrado na Alemanha também.  Aos poucos, alcançou a América e, consequentemente, o Brasil.

Portanto, esperamos, observamos e discutimos. Enquanto isso, a incerteza crescente estava se espalhando entre a população. Afinal, as pessoas começaram a estocar itens. Dessa forma, os suprimentos de máscaras de proteção e desinfetantes começaram a escassear. 

Com isso, a situação se agravou. Ou seja, os casos aumentaram. Portanto, alguns políticos decidiram tomar ações drásticas em meados de março. Começaram a ser proibidos grandes eventos. Em seguida, escolas e creches foram fechadas. Finalmente, as restrições oficiais de contato social foram adotadas no início de abril.

Infelizmente, no Brasil, nem todas as pessoas aderiram à quarentena de forma adequada. No entanto, ainda assim, o número de novas infecções diminuiu após um grave pico. Ou seja, as restrições funcionam. Contudo, por melhores que sejam as estratégias de contenção,  elas têm consequências. Especialmente para pequenos comércios e para o setor varejista em geral. Afinal, muitas lojas físicas estão enfrentando uma ameaça existencial.

Quais empresas e setores foram mais atingidos?

Em geral, os negócios offline estão enfrentando muitos problemas. Inclusive, bem maiores do que os enfrentados por negócios online. No entanto, a situação atual não deixa o e-commerce intocado. E isso não está acontecendo só no Brasil.

De acordo com a Associação Alemã de Comércio Eletrônico e Correspondência, 89% das 135 empresas pesquisadas estão sentindo os efeitos da crise do corona. Por exemplo:

  • Atrasos nas entregas;
  • Aumento do afastamento do pessoal por motivo de doença;
  • Queda no número de pedidos.

Algumas consultas também diminuíram. Por outro lado, as pesquisas de algumas marcas no Google aumentaram significativamente.  Isso inclui a demanda por ferramentas de comunicação como:

  • Slack;
  • Zoom;
  • Hangout;
  • Notebooksbilliger;
  • MediaMarkt;
  • Saturn;
  • Farmácias online e similares.

Ou seja, o impacto da pandemia varia entre setores e empresas. Abaixo você pode encontrar uma visão geral dos “vencedores” e “perdedores”  na batalha entre coronavírus e marketing online:

Vencedores 
  • Varejistas de eletrônicos online;
  • Farmácias online, setor de saúde;
  • Fabricantes de equipamentos de ginástica;
  • Indústria alimentícia;
  • Fabricantes de embalagens;
  • Serviços de entrega de encomendas;
  • Esporte e indústria de jogos;
  • Indústria erótica;
  • Provedores de e-learning;
  • Serviços de streaming.
Perdedores
  • Área de eventos;
  • Indústria de viagens;
  • Empresas de lazer;
  • Indústria automobilística;
  • Empresas de transporte;
  • Revendedores;
  • Indústria de restaurantes;
  • Clubes.

Coronavírus ou marketing online: quem vence essa batalha?

O e-commerce também está sofrendo em muitos aspectos. No entanto, muitos tomadores de decisão estão otimistas quanto ao futuro. Inclusive, vão além! Afinal, acreditam que a atual situação pode representar uma oportunidade para o e-commerce no longo prazo. 

Tarek Müller é cofundador da About You. Ele explicou em um podcast que a loja pode emergir mais forte da situação atual. O especialista da indústria, Kai Hudetz, do Instituto de Pesquisa de Varejo de Colônia, também previu um aumento nas vendas. E, finalmente, uma grande pesquisa de tendências dentro da comunidade DMEXCO mostrou o seguinte:

Até 70% dos tomadores de decisão digitais estão convencidos de que a crise vai acelerar a transformação digital. Portanto, esses são bons argumentos para investir em estratégias de marketing online com visão de longo prazo.

Ou seja, a crise tem alguns efeitos negativos. Contudo, em muitos casos é possível ver a crise como uma oportunidade. Especialmente para desenvolver novos conceitos criativos. Afinal, com a estratégia de marketing online certa é possível:

  • Aprimorar sua imagem;
  • Apresentar seus produtos para seus (futuros) clientes;
  • Continuar explorando o potencial de sua empresa.

“Mesmo quando o problema do coronavírus acabar teremos mais compradores online do que antes da crise.” – Kai Hudetz, do Instituto de Pesquisa de Varejo de Colônia

Como o varejo tradicional pode lucrar durante o coronavírus com o marketing online?

A situação atual requer, em primeiro lugar, uma abordagem bem ponderada e sensível. Isto pode fazer sentido para varejistas tradicionais. Pelo menos para os que já oferecem um serviço online. Ou seja, que têm a intenção de migrar seus negócios para o mundo online.  Afinal, assim, as empresas atingidas não conseguem apenas manter a queda nas vendas a um nível tolerável. Elas também mantêm um serviço básico para seus clientes. 

Contudo, mesmo aqueles que antes não estavam presentes no e-commerce agora podem usar estratégias online. A regra de ouro é: criar valor agregado para seu público-alvo!! 

A seguir estão exemplos de como conseguir isso:

Você é padeiro? Por que não lançar um livro de culinária online? Ele pode mostrar como assar o pão que seus clientes pesquisam em tutoriais em vídeo?

Você dirige uma academia? Ofereça à sua comunidade um valor agregado real. Ou seja, dê dicas sobre saúde e exercícios caseiros adequados.

É jardineiro/ paisagista? Então monte um guia de plantas de interior. Isso, para cada tipo de pessoa. Ou seja, desde o regador preguiçoso à mãe superprotetora de planta. Dessa forma, você pode se dirigir a todos.

Você tem uma empresa de TI? Pois ofereça webinars de treinamento em Excel, por exemplo.

As possibilidades de dar asas à sua criatividade são muitas e variadas. Assim, pode responder às necessidades atuais do seu público-alvo. Ou seja, pode fortalecer a fidelidade dos clientes existentes e conquistar novos.

A comunicação é fundamental: mantenha seu público-alvo informado

Não importa se você vem de um negócio offline ou online? Você precisa se comunicar com o seu público-alvo. Ou, pelo menos, desenvolver as estruturas de comunicação existentes. Seja via mídia social, seu próprio site ou boletim informativo semanal. Portanto, mantenha seus clientes atualizados e informe-os sobre desenvolvimentos.

Esses incluem:

  • Horário de funcionamento atual e previsto;
  • Opções de envio;
  • Descontos;
  • Medidas de higiene tomadas para envio online.

Quais medidas de marketing online são adequadas para sua empresa?

Está planejando uma nova estratégia de marketing online adaptada às preocupações atuais e interesses de seu público-alvo? Então, você pode aproveitar muitas oportunidades em vários canais.

Mídia social

Use campanhas de mídia social que incluem as hashtags virais atuais. Afinal, assim irá atrair a atenção e ganhar pontos de simpatia com sua comunidade. Hashtags como #stayhome, #stayathome e #flattenthecurve atualmente têm um alcance extremamente alto no Instagram, etc.

Você também pode apresentar produtos individuais em detalhes. Dessa forma, chama a atenção para códigos de desconto e competições. Mas tenha em mente que essas campanhas costumam estar associadas a custos adicionais. Ou seja, calcule com cuidado. Pense muito sobre quando você realmente deseja introduzir essas medidas.

Rastreamento

Use as capacidades liberadas para sua otimização na página. Para fazer isso, primeiro faça uma análise precisa de como as páginas individuais da sua loja são usadas. O mesmo vale para a taxa de rejeição e de abandono do carrinho de compras. Além disso, você também pode medir o sucesso atual de seus canais de mídia social. Basta usar ferramentas como o Google Analytics. Esta fornece pontos de referência importantes para suas otimizações.

Google Meu Negócio

Mantenha seus clientes atualizados através da sua conta Google Meu Negócio. Afinal, nela você pode, por exemplo, consultar horários de funcionamento especiais. Ou até mesmo fornecer detalhes de contato. Informações adicionais, como uma referência a um serviço take-away, definitivamente deve ser armazenado aqui também.

Informações atualizadas no site

Em muitos casos, pode ser uma boa ideia fornecer informações sobre os desenvolvimentos atuais da crise corona em seu site. Afinal, muitos usuários pesquisam a respeito no Google. Você não precisa transformar seu site em uma página de notícias. Contudo, apresente informações relacionadas ao seu negócio. Ou seja, o que você, como empresa, tem a oferecer durante a crise.

Já vai?

Receba conteúdos exclusivos e gratuitos direto no seu e-mail, para ler sem pressa ;)

FALE
COM UM
ESPECIALISTA

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

FALE
COM UM
ESPECIALISTA

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Acesse informação exclusiva para nossos clientes e esteja informado. Conheça as técnicas, ferramentas e estatísticas do mercado, de graça, e no seu email.
É só preencher o formulário para acessar.

Receba Gratuitamente

Passo 2
0%

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.