Blog Infonova

Informação para tomada de decisão

Resultado da pesquisa por: ""

O que é DevOps e como ele se auxilia a transformação digital

Por Juliana Gaidargi em 25/09/2019 em Gestão de TI

O DevOps desempenha um papel essencial na transformação digital. Desde a identificação de padrões à descoberta de novos fluxos de receita. De fato, os especialistas dizem que é difícil ter um sem o outro.  Entretanto, o conceito de DevOps ainda não está claro para muitas empresas. Afinal, o que é DevOps?

o que é devopsO que é o DevOps?

DevOps é um termo que designa um grupo de conceitos. Embora nem todos sejam novos, eles catalisaram um movimento e estão se espalhando rapidamente por toda a comunidade técnica. Como qualquer termo novo e popular, as pessoas podem ter impressões confusas e às vezes contraditórias sobre o que é DevOps. Portanto, DevOps é um conceito grande o suficiente para exigir algumas nuances para que possa ser compreendido completamente.

Definição de DevOps

DevOps é um novo termo que surge da colisão de duas principais tendências relacionadas. A primeira também já foi chamada de “infraestrutura ágil” ou “operações ágeis”. Afinal, surgiu da aplicação de abordagens ágeis e enxutas ao trabalho de operações. A segunda é uma compreensão muito ampliada do valor da colaboração entre a equipe de desenvolvimento e operações. Ou seja, ao longo de todas as etapas do ciclo de vida do desenvolvimento ao criar e operar um serviço. 

Ebook Melhores Práticas em Gestão de TI

Confira a definição que Jez Humble propôs sobre o que é DevOps:

“DevOps é uma comunidade multidisciplinar de prática dedicada ao estudo da construção, evolução e operação de sistemas resilientes que mudam rapidamente em escala”

Segundo o The Agile Admin isso é bom e equilibrado, mas pode ser um pouco esotérico e específico para os tipos de inicialização da internet. Dessa forma, ele acredita que o DevOps pode ser definido de uma forma mais prática: 

“O DevOps é a prática de engenheiros de operações e desenvolvimento que participam juntos de todo o ciclo de vida do serviço, desde o design até o processo de desenvolvimento e o suporte à produção”

Bases do DevOps

Um corolário primário disso é que parte da principal mudança na prática em relação aos métodos anteriores é que o DevOps também é caracterizado pela equipe de operações. Afinal, ele utiliza muitas das mesmas técnicas que os desenvolvedores para o funcionamento de seus sistemas. Essas técnicas podem variar desde o uso do controle de origem até o teste. Incluindo a participação em um processo de desenvolvimento Agile.

Para esse propósito, “DevOps” não se diferencia entre diferentes sub-disciplinas do sysadmin. Afinal, “Ops” é um termo geral para engenheiros, administradores de sistemas, equipe de operações, engenheiros de lançamento, DBAs, engenheiros de rede, profissionais de segurança e várias outras subdisciplinas e cargos. Já “Dev” é usado como atalho para desenvolvedores em particular. Entretanto, na prática, é ainda mais amplo e significa “todas as pessoas envolvidas no desenvolvimento do produto”. Isso pode incluir produto, controle de qualidade e outros tipos de disciplinas.

Portanto, conclui-se que o DevOps tem fortes afinidades com as abordagens Agile e Lean. A visão antiga das operações tendia ao lado “Dev”, sendo os “criadores” e o lado “Ops”, às “pessoas que lidam com a criação após o seu nascimento”. Dessa maneira, pode entender melhor o que é DevOps. Ele pode ser interpretado como uma conseqüência do desenvolvimento ágil de software. Afinal, o Agile prescreve uma estreita colaboração de clientes, gerenciamento de produtos, desenvolvedores e, às vezes, controle de qualidade para preencher as lacunas e iterar rapidamente em direção a um produto melhor. 

Contudo. o DevOps alega que a entrega de serviços e a forma como o aplicativo e os sistemas interagem também são uma parte fundamental da proposta de valor para o cliente. Portanto, a equipe de produto precisa incluir essas preocupações como um item de nível superior.

Ebook Dicionário do Outsourcing de TI

Guia completo para contratação de empresas de TI

Ebook Dicionário de Redes e Servidores

“Nessa perspectiva, o DevOps está simplesmente estendendo princípios de Agile além dos limites do “código” para todo o serviço fornecido”.

Definição em profundidade

DevOps significa muitas coisas diferentes para pessoas diferentes, porque a discussão em torno dela abrange muito terreno. As pessoas falam sobre o DevOps ser “colaboração entre desenvolvedor e operações”. Alguns, alegam que consiste em “tratar seu código como infraestrutura”, “usar automação”, “usar kanban” ou “uma abordagem de cadeia de ferramentas” ou “cultura” . Ou seja, uma variedade de itens aparentemente vagamente relacionados. 

Contudo, a melhor maneira de defini-lo em profundidade é usar um método paralelo para a definição de um termo igualmente complexo: o desenvolvimento ágil. 

Idealmente, os níveis mais altos informam os níveis mais baixos. Ou seja, pessoas ou organizações que adotam ferramentas e práticas específicas sem entender os fundamentos podem ou não ver benefícios. Entretanto, essa abordagem de “culto à carga” geralmente é considerada como tendo resultados abaixo do ideal. Confira a seguir como o The Agile Admin acredita definir o que é DevOps:

Valores do DevOps

Os valores fundamentais do DevOps são efetivamente capturados no Agile Manifesto. Contudo, há uma leve alteração para focar no serviço geral ou no software totalmente entregue ao cliente ao invés de simplesmente no “software de trabalho”. Algumas definições anteriores do DevOps, como “People over Process over Tools” de Alex Honor ecoam declarações básicas do Agile Manifesto e incentivam a colaboração dos desenvolvedores.

Princípios do DevOps

Não existe uma única lista acordada, mas existem várias tentativas amplamente aceitas. “Infraestrutura como código” é um princípio DevOps comumente citado. Entretanto, no nível conceitual, DevOps nada mais é que a ampliação dos princípios do Agile. Contudo, incluindo sistemas e operações ao invés de interromper suas preocupações no check-in de código.

Métodos do DevOps

Alguns dos métodos aqui são os mesmos. Ou seja, pode-se usar o Scrum com operações, o Kanban com operações, etc. Embora este, geralmente, se concentre mais na integração de operações com dev, QA e produto nas equipes de produto. Ainda assim, existem alguns métodos mais distintos, como o controle de alterações no estilo Visible Ops e o uso do Sistema de Comando de Incidentes para resposta a incidentes. O conjunto dessas metodologias está crescendo. Portanto, uma abordagem mais cuidadosa ao monitoramento é uma área em que metodologias comuns ainda não foram bem definidas.

Práticas do DevOps

Consistem em técnicas específicas usadas como parte da implementação dos conceitos e processos acima. Integração contínua e implantação contínua. Ou seja, “Dê a seus desenvolvedores um pager e coloque-os em serviço”, usando esquemas de gerenciamento de configuração, métricas e monitoramento, uma abordagem de cadeia de ferramentas para ferramentas. Contudo, mesmo o uso da virtualização e da computação em nuvem são práticas comuns usadas para acelerar as alterações no mundo da infraestrutura moderna.

Ferramentas do DevOps

São as ferramentas que você usaria para cumprir esses princípios. No mundo do DevOps houve uma explosão de ferramentas em release (jenkins, travis, teamcity), gerenciamento de configuração (chef, ansible, cfengine), orquestração (zookeeper, noah, mesos), monitoramento, virtualização e contêiner (AWS, OpenStack, vagrant, docker) e muito mais. Embora, como no Agile, seja incorreto dizer que uma ferramenta é “uma ferramenta de DevOps” no sentido de que lhe traga magicamente o DevOps, certamente existem ferramentas específicas sendo desenvolvidas com o objetivo expresso de facilitar os princípios, métodos e práticas acima. Além, é claro, de um entendimento holístico de como o DevOps deve incorporar essa camada.

Ou seja…

No final, definir o que é DevOps é um pouco complicado, assim como seu irmão mais velho, o Agile. Entretanto, vale a pena fazer. Quando deixadas no nível da filosofia pura, ambas podem parecer declarações vazias sujeitas às críticas: Você está apenas me dizendo ‘faça seu trabalho melhor’, duh …” 

Contudo, inversamente, apenas as práticas sem a orientação de nível superior se transformam em um culto à carga. “Faço o que este livro do Scrum diz, portanto, estou fazendo Agile” é tão errôneo quanto “Estou usando o Chef, então devo usar DevOps, certo?” 

Portanto, para ser um profissional bem-sucedido em Agile ou DevOps, é necessário entender todas as camadas. Ou seja, o que uma determinada implementação do DevOps pode conter ou não. No final, o que o DevOps espera trazer para o Agile é o entendimento e a prática de que o software não é feito até que seja entregue com sucesso a um usuário. Ou seja, que atenda às suas expectativas em relação à disponibilidade, desempenho e ritmo de mudança.

Especificamente, existem três áreas principais de prática que geralmente são discutidas no contexto do que é DevOps:

Ebook Como Vender TI para Diretoria

1. Automação de infraestrutura

Crie seus sistemas, configurações de sistema operacional e implantações de aplicativos como código.

2. Entrega contínua

Crie, teste, implante seus aplicativos de maneira rápida e automatizada.

3. Engenharia de confiabilidade do local

Opere seus sistemas, monitoramento e orquestração. Contudo, não deixe de projetar para a operacionalidade em primeiro lugar.

O papel do DevOps na transformação digital

A transformação digital é uma das palavras de ordem mais populares da indústria de tecnologia atualmente. Embora tenda a ser usada em excesso, o termo representa um movimento amplo e contínuo que estabelecerá um padrão para a próxima geração de empresas.

Infográfico Modelos de Suporte Técnico Para Contratar

Portanto, transformação digital tem a ver com acompanhar o ritmo da inovação e usar a tecnologia para atingir as metas de negócios. Contudo, um diferencial importante na era da transformação digital é a experiência do cliente. Afinal, os consumidores estão cada vez mais engajados com marcas em plataformas digitais. Seja um site, perfil de mídia social ou aplicativo móvel. A base de todas essas plataformas é, é claro, software.

Dessa forma, a entrega ágil de software é essencial, pois ajuda as organizações a inovar mais rapidamente. Isso viabiliza colocar novos softwares nas mãos dos consumidores mais rapidamente. Contudo, para isso são necessárias maneiras novas e mais produtivas de trabalhar para as equipes de TI corporativas. 

As equipes de desenvolvimento já passaram por várias “transformações” nos últimos anos. Desde a abordagem em cascata em silos até a metodologia Agile e, agora, o DevOps. Portanto, o software é o verdadeiro diferenciador na era da transformação digital. Com isso, muitas empresas estão usando o DevOps para garantir que o software atenda aos padrões.

Aqui estão algumas práticas recomendadas para usar o DevOps e acompanhar o ritmo da transformação digital:
Automatize sempre que possível

Não coletamos mais o trabalho de vários engenheiros em vários sprints em uma liberação. Para inovar a concorrência na era da transformação digital, uma equipe deve liberar o trabalho de um único engenheiro assim que estiver pronto. Isso geralmente é realizado por meio de um pipeline de CI / CD diretamente do repositório de origem. Isso é feito através de testes automatizados. Em seguida, é implementado na produção, de preferência sem qualquer intervenção humana. Afinal, a escolha das ferramentas certas para o seu ambiente de TI reduzirá custos, tempo e espaço para erros.

Alinhe os objetivos de desenvolvimento e segurança

O DevOps não se limita apenas às equipes de desenvolvimento e operações. Afinal, sem segurança, todo o progresso feito na era da transformação digital fica sob risco perante os cibercriminosos. Além disso, o ciclo de vida acelerado do desenvolvimento de software significa pouco tempo para análise de segurança ou teste de penetração quando o candidato à versão está pronto para implantar. 

Portanto, para garantir que um software seja seguro antes de colocá-lo no mercado, os padrões de segurança devem ser incluídos na definição de “concluído”. Afinal, a verificação preventiva não apenas treinará os desenvolvedores para escrever código seguro. Mas permitirá que o software passe nos testes de garantia incluídos em qualquer bom pipeline de CI / CD.

Avalie o ROI

Medir o impacto do DevOps pode ser extremamente difícil e até depender de interpretação, devido ao foco na cultura e nos processos. No entanto, é importante que as equipes de DevOps obtenham participação contínua dos executivos e recursos dedicados, comprovando seu valor. O valor do DevOps é determinado em termos de obtenção de melhores resultados nos negócios. Há perguntas específicas a serem feitas para ajudar a determinar o ROI:

Quanto tempo leva para liberar uma alteração no código? 

Checklist Nível de Excelência em TI

Quanto tempo leva para um produto chegar às mãos de um cliente? 

A capacidade de fornecer software de qualidade continuamente mais rápido resulta em uma experiência positiva do cliente. Por sua vez, isso melhora, finalmente, a reputação e a receita da marca.

Acompanhar a concorrência na era da transformação digital é importante. Contudo, colocar a experiência do cliente em primeiro lugar é como os verdadeiros líderes atingem o sucesso. Ao diminuir o ciclo de desenvolvimento de software, o DevOps acelera o ritmo da inovação de uma organização. Portanto, ele a ajuda a ganhar a confiança e a retenção do cliente. 

A implementação dessas práticas recomendadas pode ajudar uma empresa a usar o DevOps para colocar o envolvimento do software e do cliente no centro de sua transformação digital.

Melhores práticas de DevOps na transformação digital

Mesmo após entender o que é DevOps, escaloná-lo não é uma tarefa fácil. Contudo, considere o seguinte: se sua jornada de DevOps estiver paralisada, há pouca esperança para sua transformação digital. Afinal, os dois estão intrinsecamente conectados, segundo os especialistas.

O DevOps ajuda as organizações a ter sucesso com a transformação digital das seguintes formas:

  • Mudando a mentalidade cultural dos negócios;
  • Quebrando silos prejudiciais e abrindo caminho para mudanças contínuas e experimentação rápida.

Todos esses elementos ajudam as organizações a atender às crescentes demandas dos clientes, apontam especialistas. Isso ajuda as organizações a se auto-orientarem em direção a melhores soluções para se aprimorar continuamente, segundo Matthew Skelton, chefe de consultoria da Conflux e co-autor de Team Topologies. Ele também acredita que entender o que é DevOps não é o bastante. A não ser que ele seja diretamente conectado ao conceito de transformação digiatl:

“A transformação digital é quase impossível sem uma colaboração bem colocada entre diferentes equipes, construindo e executando sistemas de TI. A velocidade da mudança tecnológica é tão rápida que nenhuma equipe pode esperar entender todos os detalhes de tecnologias relevantes. Portanto, precisamos permitir que as equipes se concentrem em um domínio menor de problemas. Afinal, sem uma base de automação de infraestrutura e colaborações de equipe bem escolhidas, o ritmo acelerado da transformação digital seria impossível”

1. DevOps muda a mentalidade cultural

Steve Burton, especialista de CI / CD e DevOps, afirma: “O DevOps deve ser o catalisador ou a equipe que acelera as mudanças em qualquer negócio moderno. Independentemente de você chamar isso de transformação digital, nativa da nuvem ou de Bob’s Donuts. O DevOps trata de pegar uma ideia de negócio e ajudar a empresa a realizá-la o mais rápido possível.

A cultura corporativa é o motivo pelo qual muitas grandes organizações não podem mudar ou transformar. Afinal, elas estão muito comprometidas com o modo como desenvolveram, enviaram e operaram software nos últimos 25 anos. Ou seja, o DevOps é uma mudança de mentalidade cultural que, em última análise, trata de fazer as coisas acontecerem para os negócios sem burocracia, reuniões de comitê e enrolação.

  1. O DevOps une pessoas, processos e tecnologia

Eran Kinsbruner, técnico da Perfecto afirma: “O DevOps permite que as organizações liberem novos valores para seus clientes mais rapidamente. Isso permite que amadureçam e transformem a face digital dessas organizações. Portanto, o DevOps une pessoas, processos e tecnologia. E quando os três estão alinhados aos mesmos objetivos de negócios, a inovação é introduzida mais rapidamente.

O DevOps também ajuda a evitar o desperdício interno de pessoas e ferramentas, concentrando-se melhor no que precisa ser feito em torno das inovações digitais. Isso, por si só, libera mais recursos que foram “ocultos” ou “desperdiçados” em prioridades mais baixas. Portanto, ele viabiliza que as equipes trabalhem nos recursos mais importantes e críticos.

Além disso, sem o DevOps, os lançamentos mais rápidos de novas tecnologias se torna impossível. Especialmente no que diz respeito a acompanhar a concorrência, responder aos eventos do mercado e aos requisitos dos clientes. Portanto, garantir a qualidade dos lançamentos e a automação do processo de lançamento não pode ser garantido sem o DevOps.

  1. O DevOps ajuda a descobrir padrões que ajudam as organizações a melhorar

Helen Beal, DevOpsologist, da Ranger4, afirma: “O papel do DevOps na transformação digital é ajudar as organizações a entender os padrões e práticas que provavelmente melhorarão seu desempenho diante da interrupção digital, melhorando assim sua postura competitiva. Movendo-se de um comando hierárquico tradicional e controlar a empresa para uma organização pronta para o digital, onde a autoridade é distribuída, a autonomia e o alinhamento são equilibrados e todos têm o poder de contribuir, requer uma mudança comportamental séria. A abordagem do DevOps nos ajuda a entender por que otimizar o fluxo da ideia para a realização de valor não é apenas construir um pipeline. Mas, principalmente, fornecer as estruturas e modelos para trabalhar a partir de uma perspectiva cultural”.

  1. O DevOps ajuda as equipes a se orientarem para melhores soluções

Matthew Skelton, chefe de consultoria da Conflux, afirma: “Entender o que é DevOps pode ajudar a tornar a infraestrutura de TI mais testável, resiliente, observável, dinâmica e sob demanda. Isso ajuda na transformação digital, permitindo alterações mais seguras e rápidas na infraestrutura de TI. Esta, por sua vez, permite alterações mais seguras e mais rápidas nos aplicativos e serviços de software. Também descobrimos os requisitos operacionais mais cedo, melhorando a operacionalidade. O papel do DevOps na transformação digital também é garantir que todas as alterações para criar e implantar sistemas e infraestrutura de TI sejam direcionadas a partir do código no controle de versão. ou seja, removendo a ambiguidade da configuração manual e permitindo a rastreabilidade de volta ao controle de versão. 

Quando combinados com a rica telemetria digital das modernas ferramentas de monitoramento e observabilidade, terminamos com uma poderosa percepção de nossos sistemas. Esta ajuda a reduzir o MTTR (Mean Time To Recovery), permitindo que as equipes tomem posse real dos serviços de produção. Isso, por sua vez, ajuda a organização a responder mais rapidamente às mudanças nas condições do mercado. Ou seja, a ‘orientar-se’ em direção a melhores soluções “.

  1. O DevOps faz da automação uma prioridade

A TI tem estado tão ocupada automatizando o mundo que quase esquecemos o benefício de automatizar nossa própria labuta. Jayne Groll, CEO do DevOps Institute, afirma: “O DevOps criou um ponto focal em torno do qual as empresas podem moldar suas estratégias de transformação digital. Afinal, o DevOps defende a otimização da automação para dar vida aos seus princípios.

O cuidado aqui é que a automação por si só não é a solução mágica para o DevOps ou a transformação digital. A automação deve ser de autoria de pessoas e sustentada por processos e cultura. Mas sem a automação de CI / CD / SRE, a transformação digital é muito mais difícil. E, portanto, a vantagem competitiva se torna muito mais limitada “.

  1. DevOps divide silos

Jeff Fried, diretor de gerenciamento de produtos da InterSystems, afirma: “As equipes de desenvolvimento são muitas vezes responsáveis ​​por qualquer iniciativa de transformação digital. Afinal, elas constroem e suportam a arquitetura que torna realidade a transformação digital em toda a empresa. Seja desenvolvendo um aplicativo para colaboração ou manutenção remota, infraestrutura para garantir o armazenamento e o compartilhamento bem-sucedidos de dados. Qualquer lançamento bem-sucedido de transformação digital também vem com um ritmo acelerado de inovação e requisitos para atualização e desenvolvimento sob demanda de novas ferramentas.

Portanto, as equipes de desenvolvimento devem adotar uma mentalidade de DevOps. Afinal, esta ajudará a impulsionar sua iniciativa de transformação digital, permitindo que os membros da equipe testem e solucionem problemas rapidamente. Isso, além de colaborem em toda a organização e adotarem a experimentação, impulsionando a inovação.

Uma das maiores maneiras pelas quais o DevOps alimenta a transformação digital é decompondo os silos organizacionais. Afinal, iniciativas de transformação digital bem-sucedidas exigem adoção em toda a organização. Contudo, é comum que as práticas comerciais tradicionais atrapalhem, como ciclos anuais de planejamento ou processos lentos. Ao dividir esses silos, as equipes de desenvolvimento podem obter uma melhor compreensão do que está ou não funcionando em toda a organização. Isso permite melhorias mais rápidas e cria uma cultura que abraça as mudanças que vêm com a transformação digital “.

  1. DevOps extrai novos fluxos de receita

Gur Steif, presidente de automação comercial digital da BMC, afirma: “Em um clima em que a velocidade do mercado é um requisito existencial, o DevOps é um componente de uma estratégia de tecnologia que deve ser considerada. Ao compreender o que é DevOps, a empresa melhora drasticamente sua agilidade. Isso permite respostas extremamente rápidas às mudanças de requisitos ou condições de mercado.

Não importa como você defina ‘transformação digital’. O ‘digital’ é fundamental. Ou seja, significa que a transformação depende de alavancar a tecnologia de maneiras novas para atingir as metas de negócios. Portanto, o DevOps representa uma maneira evoluída de trabalhar, em toda a cadeia de valor, para que as organizações tragam novos serviços ao mercado e extraiam eficiências – e até novos fluxos de receita – que antes eram inconcebíveis “.

  1. O DevOps permite mudanças contínuas e confiáveis

Dave Ehringer, arquiteto sênior de plataformas seguras de DevOps, da Liberty Mutual, afirma: “Observamos que a maioria das transformações digitais são motivadas por muitas coisas. Como o desejo de permitir que a empresa aprenda, repita e mova-se mais rapidamente. Elas procuram adotar a nuvem e modernizar suas arquiteturas com abordagens como microsserviços. Também buscam alcançar bases de usuários mais amplas e obter maior escala. Contudo, nem sempre possuem processo, cultura e disciplina que permitam introduzir mudanças de maneira contínua e confiável.

É isso que o DevOps pode ajudar a ativar. Existe muita complexidade que acompanha a nuvem e os microsserviços operacionais. Se você não possui um alinhamento forte ou compartilhado entre o desenvolvimento e as operações, suas chances de sucesso são ínfimas. Afinal, os princípios e a cultura do DevOps são o combustível para permitir esses tipos de transformações para a maioria das organizações “.

  1. O DevOps deixa os clientes mais felizes

Mirco Hering, líder global da prática de DevOps, da Accenture, afirma: ” No novo mundo digital, velocidade e reatividade são mais importantes que o controle. Portanto, o DevOps cria os recursos da perspectiva da tecnologia e da organização. Tudo a fim de lidar com as crescentes demandas em termos de velocidade e complexidade.

Existem três maneiras principais pelas quais o DevOps permite a transformação digital. O primeiro é que torna a entrega de sistemas mais confiável, mais barata e mais rápida. Isso permite que as organizações desenvolvam seus sistemas mais rapidamente e reduzam o desperdício no processo. O segundo, melhora a qualidade geral do serviço às partes interessadas. Ou seja, métodos avançados de monitoramento e correção significam que os problemas geralmente são encontrados antes que o cliente perceba. A terceira, e talvez mais profunda, é permitir que as organizações construam melhores sistemas.

As organizações do DevOps são estruturadas para a velocidade, com equipes de produtos capazes de reagir rapidamente a novas informações. Essas novas informações podem vir diretamente da produção através de sistemas de telemetria. Estes permitem às organizações avaliar seus experimentos funcionais. Devido à velocidade de entrega e à arquitetura digital dissociada, podemos realizar muitos experimentos ao mesmo tempo, criando sistemas que tornam os clientes cada vez mais felizes “.

  1. O DevOps suporta experimentação rápida

Ben Grinnell, diretor-gerente e chefe global de tecnologia e digital da North Highland, afirma: “Um grande aspecto da transformação digital está em uma empresa que ganha vantagem competitiva ao experimentar seus clientes no mercado. Ou seja, aprendendo com o envolvimento deles e revisando os serviços oferecidos. Como as interações com os clientes e o aprendizado são cada vez mais ativadas digitalmente, os principais facilitadores da vantagem competitiva se tornam:

  • A capacidade da empresa de entender o feedback das interações digitais rapidamente;
  • A capacidade de projetar alterações com base nesse feedback para melhorar o produto / serviço;
  • A velocidade com que a empresa pode implementar essas idéias de maneira confiável e colocá-las no mercado para começar a aprender novamente.

Essencialmente, o DevOps habilita os três marcadores acima, o que permite a transformação digital. Muitas vezes isso acontece nos bolsos das grandes empresas. Portanto, a capacidade de realmente transformar depende da capacidade de escalonar “.

Por quê investir no DevOps?

Entender o que é DevOps pode auxiliar a empresa a implementá-lo de forma eficaz. Isso, por sua vez, aumenta a probabilidade de assegurar a satisfação dos clientes. Como consequência, a retenção é maior e a lucratividade do negócio tende a aumentar. Portanto, investir em saber o que é DevOps e como ele auxilia na transformação digital pode tornar sua empresa ainda mais competitiva no mercado.

Fontes: Devops