Blog Infonova

Informação para tomada de decisão

Resultado da pesquisa por: ""

Monitoramento contínuo e sua importância para o negócio

Por Juliana Gaidargi em 5/02/2019 em Artigo, Segurança

Eventualmente, mesmo os sistemas de operações de segurança mais sustentáveis precisarão acompanhar os esforços de prevenção. Por isso, o monitoramento contínuo é essencial.

Em geral, a maior parte das empresas de segurança se concentra na prevenção contra ameaças. Esse ciclo é formado por prevenção, detecção e correção. Porém, recentemente, o aumento nas violações de segurança de alto nível  apontaram as fraquezas dessa metodologia.

Afinal, por melhor que sejam as defesas de segurança, sempre existirão brechas. Isso porque os infratores estão cada vez mais audaciosos. E em paralelo, os colaboradores das empresas ainda assumem riscos desnecessários que expõem suas organizações.

Como funcionam as invasões?

De forma geral, após a invasão, os vírus e malwares podem se movimentar livremente com baixas chances de serem detectados.  O motivo disso é justamente o alto investimento realizado em prevenção. Ou seja, uma vez infectada, a empresa não dispõe de recursos para combater o ataque.

Vale lembrar que invasores gostam de tirar proveito de redes mal arquitetadas e não segmentadas. Eles costumam se mover lateralmente em um sistema pivô. Além disso, utilizam sistemas mal configurados, sincronizações de contas locais de administração e ataques como pass the token ou pass a hash.

Assim, eles conseguem listar ferramentas administrativas padrão e outras sysadmin a fim de disfarçar sua rede de espionagem. É importante frisar que este tipo invasão pode durar anos sem o conhecimento da organização.

Justamente por isso, é preciso mudar a mentalidade acerca da segurança da informação. Atualmente, uma boa segurança consiste na implementação de abordagens sustentáveis e proativas. Assim, a empresa conseguirá se adaptar de forma ágil e inteligente conforme ameaças forem identificadas.

Como resolver?

Técnicas de monitoramento contínuo costumam melhorar operações de segurança. Afinal, elas identificam na rede atividades atípicas proativamente. Além disso, confira as dicas abaixo:

Priorize os ativos críticos

É importante listar os ativos mais importantes do sistema de TI. Estes podem ser  exchange servers, controladores de domínio, bases de dados internas, serviços de fornecimento de dados externos, dispositivos de infraestrutura de rede e servidores web.

Ebook Maior Estudo de Cloud no Brasil

Associe a eles ações de resposta a incidentes pré-aprovadas. É o caso de bloquear portas, desativar contas, isolar o sistema, etc.

É interessante ter em mente a importância do monitoramento contínuo. Afinal, ele fornece informações sobre fluxos de dados na empresa. Ou seja, mostra como as coisas acontecem no ambiente de TI. Portanto, um bom programa de monitoramento contínuo deve incluir coleta e análise de dados. A partir deles, indicadores de ataque e indicadores de comprometimento podem ser extraídos de várias fontes. É o caso de padrões de navegação, tráfego netflow, serviços e processos em execução, registros de DNS,  etc.

Quais ferramentas usar?

Soluções SIEM podem ser ajustadas para trabalhar com logs significativos na detecção de atividade suspeita. As organizações também podem contar com soluções variadas, como honeypots internos. Também é possível implementar técnicas diferentes para enganar o invasor. Para isso, utilizam-se  sistemas de alerta precoce, que avisam quando o invasor está na rede.

Ebook Melhores Práticas em Gestão de TI

Ainda assim, é fundamental que a empresa conte com uma arquitetura de rede sólida. Dessa forma, se segmentada corretamente, é possível concentrar as defesas de segurança nas áreas com recursos mais importantes. Isso dificulta o acesso por parte dos invasores.  Afinal, eles tendem a se mover lateralmente.

Ou seja, trocar a prevenção passiva pela defesa proativa torna a empresa mais preparada para lidar com inevitáveis violações. Mas, além disso, aumenta a maturidade operacional e a visibilidade de atividades típicas e atípicas. Dessa forma, a empresa também aprimora suas competências e equipes, viabilizando uma reação mais ágil frente aos ataques.

Monitoramento contínuo de redes  como recurso estratégico

Ao longo dos anos, os recursos para redes corporativas se tornaram ainda mais complexos. Tal como os dispositivos de rede conectados se diversificaram, o mesmo aconteceu com os riscos e ameaças. Assim, o monitoramento contínuo se tornou uma ferramenta essencial na manutenção de sistemas.

Ao utilizar ferramentas de automatização para realizar esse monitoramento contínuo, é possível identificar pontos críticos que demandam melhorias imediatas.Com isso, o tempo de resposta à falhas é consideravelmente reduzido.

Entretanto, sem contar com mecanismos adequados, a empresa fica impossibilitada de diagnosticar problemas como o dimensionamento equivocado de recursos, por exemplo. Esse tipo de problema causa sobrecargas na rede, gerando uma redução na qualidade de acesso às soluções.

SOC e NOC, o que são?

Já ficou determinado que a melhor maneira de evitar problemas com a rede é o monitoramento contínuo dos equipamentos conectados a ela. Afinal, contar com uma rede funcional é essencial. Para auxiliar nesse processo é importante entender as diferenças entre SOC e NOC:

Checklist Nível de Excelência em TI

SOC (Security Operations Center)

Centro de Operações de Segurança visa descrever uma plataforma que tem como objetivo prestar serviços de detecção e reação a problemas de segurança. Um SOC é formado por cinco módulos:

  1. Gerador de alertas;
  2. Coletor de eventos;
  3. Banco de dados de mensagens;
  4. Mecanismos de análise;
  5. Software de gerenciamento de reação.

Existem seis operações que costumam ser realizadas por um SOC:

  1. Identificação de eventos de segurança;
  2. Coleta;
  3. Armazenamento;
  4. Análise;
  5. Reação;
  6. Observação.

Contudo, a integração de todos os módulos e a correlação de dados gerada podem constituir um problema. Além disso, esse tipo de plataforma pode ser interna para atender a apenas uma organização. Ela também pode ser terceirizada. A esse processo dá-se o nome de Virtual SOC ou VSOC. Vale lembrar que, nesse caso, ele pode atender mais que uma empresa.

NOC (Network Operations Center)

O Centro de Operações de Rede consiste no local onde é realizado o gerenciamento de uma rede. Esta pode ser de computadores, satélites ou telecomunicações.]

Infográfico Modelos de Suporte Técnico Para Contratar

Um NOC visa avaliar se o nível de serviço corresponde ao estimado. Para isso, informações são retiradas da rede a fim de se mensurar a funcionalidade e performance em tempo real. Esses dados são extraídos de forma contínua ou de acordo com a demanda. Seu armazenamento é realizado no banco de dados da gerência da rede e parte deles é submetida à análise. Enquanto isso, outros dados podem ser usados para fins de comparação entre o status real da rede e o planejado. Esse processo permite identificar a ocorrência de eventuais anomalias na rede.

Qual é a diferença entre SOC e NOC?

NOCs são responsáveis somente pelo monitoramento da infraestrutura e dos serviços de rede. ou seja, viabilizam identificar e solucionar anomalias capazes de comprometer a performance/disponibilidade da rede. Já o SOC verifica, analisa, classifica e resolve incidentes que podem vir a se tornar uma ameaça à estrutura digital da organização.

Ou seja, é interessante que o NOC e o SOC trabalhem juntos. Afinal, a equipe de TI costuma atuar unida na identificação e no planejamento de contingências de ação rápida. Portanto, à medida em que o SOC avalia brechas de segurança e soluções possíveis, o NOC deve buscar a otimização das conexões de rede.

Dessa forma, a empresa ganhará em qualidade de acesso a recursos críticos e com o aumento da produtividade.

Como otimizar os recursos de rede

A medida as telecomunicações evoluem, uma série de novos serviços corporativos surgem. Bons exemplos são os sistemas de ERP baseados em nuvem, soluções para armazenamento remoto e análise de dados. Essas, entre outras ferramentas, alteraram de vez a estratégia comercial de várias empresas.

Portanto, em termos estratégicos, a manutenção de uma estrutura de rede corporativa é de suma importância. Essa engloba várias medidas de otimização de recursos que visam potencializar a segurança dos sistemas. Esse processo se dá por meio da implementação  de manutenção somadas a uma configuração adequada dos equipamentos. Sem esquecer, é claro, do monitoramento contínuo.

Uma maneira simples de otimizar a governança de TI em grandes empresas é contar com um Centro de Operações de Segurança e um Centro de Operações de Rede. Afinal, essa estratégia ajuda a descentralizar responsabilidades gerais. Ou seja, uma frente fica responsável pela disponibilidade dos serviços, enquanto a outra rastreia vulnerabilidades nos sistemas.

Inclusive, manter os equipamentos de rede estáveis assegura que a empresa atinja suas metas e tracem objetivos cada vez mais competitivos.

Guia completo para contratação de empresas de TI

Embora contar com mão de obra especializada em monitoramento contínuo seja essencial, existem diversas ferramentas disponíveis no mercado que podem auxiliar empresas a manterem sua rede estável.

Conheça 5 programas para checar a temperatura do computador

O superaquecimento do computador é um dos principais responsáveis por panes repentinas. Estas podem danificar seriamente componentes da placa mãe e gerar grandes prejuízos. Um processador superaquecido pode causar lentidão, perda de dados e travamentos, por exemplo. Por conta disso, é importante atentar para a temperatura dos computadores da empresa.

Uma forma econômica de monitoramento contínuo da temperatura dos computadores é investir em programas específicos. Confira cinco deles que são, inclusive, gratuitos:

RealTemp

Este é considerado um programa portátil que monitora a temperatura do processador em real time. Mas ele não exibe apenas a temperatura atual da máquina. Ele também avisa a temperatura mínima e máxima atingidas. Além disso, o RealTemp confere o funcionamento dos sensores de temperatura.

HWMonitor

Este programa atua no monitoramento contínuo de hardwares. O HWMonitor mostra informações acerca dos componentes do PC, incluindo a temperatura da placa de vídeo, do processador, da placa mãe e do disco rígido.

HWInfo

Este programa é reconhecido por prover os valores vigentes da temperatura do processador e outros componentes. Além disso, o HWInfo também monitora a temperatura mínima e máxima, tal como a voltagem dos componentes. A utilização da memória do PC também é acompanhada pelo programa.  

Core Temp

Além de ser gratuito, este programa é específico para o monitoramento contínuo do processador. Ele fornece a temperatura mínima, máxima e vigente de cada núcleo do componente. Além disso, O Core Temp protege o computador do superaquecimento. Afinal, quando identifica excesso de calor, ele desliga a máquina automaticamente.

Open Hardware Monitor

Este programa fornece informações em tempo real da temperatura dos componentes de hardware. Além disso, ele monitora também voltagens e velocidade dos coolers.

5 programa para monitoramento contínuo de atividades

Além do monitoramento de hardwares, existe ainda uma grande procura pelo monitoramento contínuo de atividades. Ou seja, por programas que viabilizam saber quais atividades os demais usuários de um PC executam.

TI Monitor

Este programa monitora a internet e aplicativos abertos no Windows. Sua versão corporativa permite analisar várias máquinas simultaneamente. O TI Monitor é gratuito para testes.

Black Box Security Monitor

Este programa é gratuito e permite monitorar vários computadores simultaneamente. O Black Box Security Monitor consegue registrar a tela das máquinas monitoradas e  enviar as capturas via e-mail ou celular.

Agente Keylogger

Este software registra tudo que está acontecendo no seu computador durante sua ausência, inclusive o que é digitado no teclado. Atuando de forma imperceptível, ele captura detalhadamente o que foi feito. Gratuito para teste.

LanSchool

Além de monitorar diversos computadores em tempo real simultaneamente, este programa tem um diferencial. Ele permite agrupar várias telas em um PC e bloquear sites. O LanSchool também é gratuito para testes.

Net Monitoring

Este programa registra tudo o que é realizado no computador monitorado. Isso inclui conversas de MSN  e outros bate-papos. Também tem uma versão gratuita para testes.

Independentemente dos programas disponíveis no mercado, vale ressaltar que é fundamental contar com suporte especializado para o monitoramento contínuo de sistemas. Afinal, um profissional capacitado pode não só identificar um problema, mas também saná-lo. Isso é particularmente importante quando o problema ocorre em sistemas críticos para o negócio. Ou seja, para um monitoramento contínuo efetivo, é importante avaliar fornecedores desse serviço e optar por aquele que melhor atende as necessidades de sua empresa.