Por Juliana Gaidargi em 28/09/2018 em Artigo

No mundo da informática, usa-se o termo “boot” para nomear o processo de inicialização de um computador durante o carregamento do sistema operacional (SO). Os sistemas operacionais atuais costumam ser armazenados em disco rígido, CD-ROM ou pendrive. 

Portanto, para manter um computador ativo por mais tempo, é importante ter um pendrive de boot com vários sistemas operacionais. Dessa forma, o usuário terá centralizado em um dispositivo todos os SOs que utiliza para instalá-los conforme sua necessidade.

 

Entendendo o boot

Assim que o computador é ligado ele não conta com um sistema operacional armazenado na memória. Por isso, o hardware do computador não consegue realizar as ações do sistema operacional, como carregar um programa, por exemplo. Devido a isso, o usuário pode se deparar com um paradoxo. Para conseguir carregar um o sistema operacional na memória, é necessário contar com um sistema operacional já devidamente carregado.

Com isso, faz-se necessária a utilização de um programa conhecido como “sistema de iniciação”. Ele também é chamado de carregador, bootstrap ou boot loader. Embora esse  programa não disponha das funcionalidades de um SO, é ele que viabiliza a iniciação do sistema operacional.

Atualmente, o processo de iniciação dos computadores começa com a execução pela CPU de um programa contido na memória ROM. Esse programa é conhecido como BIOS (Basic Input/Output System). A BIOS possui funcionalidades básicas para procurar por dispositivos que possam conter um sistema operacional. Ou seja, dispositivos capazes de participar de um boot.

De forma geral, dispositivo de iniciação deve ser iniciado antes do carregamento do sistema operacional. Ou seja, tratam-se de dispositivos de entrada como o teclado, de saída como o monitor, e os dispositivos de armazenamento, como disco rígido, CD-ROM, etc. Dispositivos de iniciação são os que podem carregar o sistema operacional, incluindo o pendrive.

Inclusive, nos computadores de hoje em dia, o usuário pode instalar o Microsoft Windows em um disco rígido e o Linux em outra repartição do mesmo computador. Dessa forma, ao modificar os parâmetros da BIOS, é possível indicar em qual dispositivo está o sistema operacional a ser carregado.

 

Pendrive de boot: por quê?

Hoje em dia as pessoas tendem a dar preferência para notebooks em detrimento dos tradicionais Desktops. Entretanto, tratando-se de computadores menores e mais finos, se fez necessário criar uma alternativa para a instalação de sistemas operacionais. Isso porque boa parte deles não traz leitores de CD/DVD. Essa tendência estética favoreceu o surgimento de aplicativos que permitem criar pendrives de boot para a instalação de qualquer SO.

Um desses aplicativos é o WinSetupFromUSB. Nele, é possível criar um pendrive de boot com vários sistemas operacionais. O programa  viabiliza o armazenamento do Windows 7 e do Windows 8 ou, ainda, do Linux.

 

WinSetupFromUSB

Após o programa ser instalado, o usuário verá dois executáveis. Um para sistemas 64 bits, que é o WinSetupFromUSB_1-4_x64, e o  de 32 bits, que é a versão WinSetupFromUSB_1-4.

Na parte superior, deve-se localizar o pendrive que será utilizado. Caso ele não apareça, basta clicar em refresh. É importante lembrar que ele precisa estar sem nenhum arquivo. Caso contrário, o processo não será iniciado.

A maneira mais rápida de assegurar o funcionamento do software é utilizar a opção Auto format with FBInst.

Essa ferramenta irá formatar automaticamente o pendrive assim que o usuário selecionar a ISO e clicar em GO. Contudo, é importante manter as mesmas opções selecionadas da imagem acima.

Recomenda-se usar o formato NTFS, a não ser que o boot seja realizado em sistemas que usam o UEFI ao invés de BIOS. Isso porque, nesses modos, o boot ocorre apenas em formato FAT32. Nesse caso, basta clicar na opção FAT32 ao invés de manter o NTFS marcado.

Depois, basta colocar os arquivos dentro do dispositivo USB. Por se tratar da criação de um pendrive de boot com vários sistemas operacionais, é necessário colocar um sistema operacional por vez.

 

Exemplo:

O pendrive será criado com o Windows XP e o Windows 7. Portanto, o primeiro passo é marcar a opção Windows 2000/XP/2003 Setup e clicar na caixa com reticências.

Nesta etapa, é preciso localizar onde a pasta I386 ou AMD64 está. Ou seja, o usuário não pode carregar os sistemas operacionais dessa opção por meio de uma ISO. Isso porque ISOs são suportadas apenas da versão Vista para cima. No caso deste tutorial, foi usado um CD do Windows XP, portanto deve-se navegar até o local do CD e clicar em “Ok”.

O passo seguinte é clicar em “GO”.

Após aceitar os termos de serviço do Windows, deve-se clicar na opção “Show Log”. Dessa forma, será possível acompanhar a evolução da instalação.

Quando a instalação estiver completa, o usuário receberá um aviso com a frase “Job Done”, devendo clicar em “OK”, em seguida.

Para o Windows 7, o processo é similar. No entanto, deve-se marcar a opção Windows Vista / 7 / 8 / Server 2008/2012 based ISO.

Após clicar nas reticências, o usuário deve encontrar o local da ISO, clicar em “OK” e depois em “GO”. Depois que a instalação for finalizada, é só clicar em “OK”.

Uma dica para verificar o sucesso do procedimento sem ter de reiniciar o computador é usar o QEMU. Este programa simula um boot que checa se a criação do pendrive de boot com vários sistemas operacionais foi feita com sucesso. Após colocar os dois sistemas operacionais no pendrive, basta marcar a opção Test in QEMU.

A tela seguinte aponta que o pendrive de boot com vários sistemas operacionais já está pronto para ser usado.

YUMI Multiboot

A YUMI consiste em uma ferramenta útil e gratuita que permite criar um pendrive de boot com vários sistemas operacionais. Isso além de ferramentas antivírus, de clonagem, de diagnóstico e de dados em geral, entre outras funções.

A usabilidade dessa ferramenta é fluída e amigável. É importante salientar que a YUMI não permite apenas a criação do disco de inicialização. Ela também oferece várias opções para Linux e outros sistemas operacionais. Isso além de ferramentas de inicialização pré-estabelecidas em lista. Ou seja,  ela garante a compatibilidade e informa onde baixar o arquivo ISO necessário, caso o usuário não o tenha.

Como utilizar a YUMI?

Após fazer o download do aplicativo em sua página oficial, deve-se baixar o arquivo ISO dos SOs desejados. Feito isso, deve-se introduzir um pendrive com espaço disponível o suficiente para comportar os arquivos em questão.

Ao executar o YUMI, que não demanda instalação, o usuário deve escolher o pendrive no primeiro menu exibido. No menu seguinte, ele deverá escolher o nome do sistema a ser instalado. Realizadas essas etapas, basta clicar em “Create” e esperar pela finalização.

Esse processo pode ser realizado quantas vezes forem necessárias para acrescentar mais SOs ou ferramentas. Dessa forma, o usuário poderá criar um pendrive de boot com vários sistemas operacionais distintos.

 

MultiBootUSB

Esse software multiplataforma tem código aberto e permite criar um pendrive de boot com vários sistemas operacionais. Além disso, ele também comporta  antivírus, ferramentas de recuperação e utilitários para clonagem de disco. Não obstante, os diagnósticos podem ser feitos sem risco de perda de dados. Vale ressaltar que a interface do programa é simples e fácil de usar.

Além disso, o MultiBootESB também possibilita a gravação de uma única imagem de disco no pendrive (utilizando o “dd”). Inclusive, o próprio pendrive pode ser testado sem a necessidade de se reiniciar o computador através do QEMU.

Para mais detalhes sobre o MultiBootUSB, acesse o site oficial do projeto:

Como instalar?

Após baixar o programa, devem-se seguir os passos a seguir. Contudo, é importante atentar para o fato de que existem 3 versões distintas para as distribuições Linux RPM. Ou seja, uma para o Fedora e derivados, e outra para o openSUSE e Mageia. Por conta disso, o usuário deve baixar o instalador referente à distro correta.

Após o download, é necessário instalar o arquivo executável em computadores Windows. Em máquinas com Linux, é recomendada a instalação prévia do pacote .DEB ou .RPM pelo terminal. Para isso, basta entrar na pasta onde ele se encontra com o comando a seguir:

cd $HOME/Downloads

Em seguida, o usuário deve executar a função como root.

openSUSE:

zypper in multibootusb*noarch.rpm

Debian, Ubuntu, Linux Mint:

apt-get install ./python3-multibootusb*.deb

Fedora:

dnf install multibootusb*noarch.rpm

Para usar a função de teste da ISO e do pendrive de boot com vários sistemas operacionais, o usuário também pode instalar o QEMU em seu sistema.

openSUSE:

zypper in qemu

Debian, Ubuntu, Linux Mint:

apt-get install qemu

Fedora:

dnf install qemu

 

Criando um pendrive de boot com vários sistemas operacionais no MultiBootUSB

Antes de começar, é importante ressaltar que o pendrive escolhido esteja formatado com o sistema de arquivos FAT32 ou NTFS.

Após instalado, o pendrive deverá ser plugado em qualquer entrada USB da máquina. Depois disso, deve-se abrir o MultiBootUSB. Na tela principal, o usuário deve selecionar o pendrive na área destacada da imagem abaixo:

Depois, deve-se clicar em “Browse” para procurar a primeira imagem ISO desejada:

Após a identificação e seleção da ISO,deve-se clicar em “Open”:

Para finalizar, basta clicar no botão “Install distro” para dar início ao processo, conforme imagem abaixo:

As alterações devem ser aplicadas clicando em “Yes”:

Saiba que a conclusão do processo pode demorar dependendo da velocidade de escrita do pendrive de boot com vários sistemas operacionais e do tamanho da ISO:

Depois disso, o programa exibirá uma mensagem informando que a ISO foi instalada com sucesso.

Para criar um pendrive de boot com vários sistemas operacionais, basta repetir as etapas anteriores. Ou seja, é só selecionar a nova ISO e clicar em “Install distro”.

 

Testando o pendrive de boot com vários sistemas operacionais sem reiniciar o computador

O instalador do MultiBootUSB para o Windows já traz consigo os binários do QEMU. Contudo, se o usuário utiliza o Linux, se faz necessária a instalação do QEMU em seu sistema.

Desinstalando o MultiBootUSB

Para remover o MultiBootUSB, basta seguir os passos abaixo.

 

Remoção do Windows:

O usuário deve abrir o Painel de Controle e ir até “Programas e Recursos”. Nessa opção, deve-se selecionar a opção “multibootusb (remove only)” e clicar em “Desinstalar/Alterar”.

 

Remoção do openSUSE:

zypper rm multibootusb

 

Remoção do Debian, Ubuntu, Linux Mint:

apt-get remove multibootusb

 

Remoção do Fedora:

dnf remove multibootusb