Por Juliana Gaidargi em 19/10/2018 em Artigo

A terceirização de TI é também conhecida como outsourcing de TI. Ela consiste na contratação de fornecedores externos para executar várias funções de TI. Entre elas, destacam-se atividades como atendimento aos usuários, gestão de servidores, segurança da informação, operações de data center, manutenção e desenvolvimento de aplicativos, recuperação de desastres e gerenciamento e operações de rede.

Ou seja, o outsourcing de TI tem por finalidade transferir as tarefas e promover melhorias em tecnologia para a empresa contratante. Esse modelo de trabalho inclui contratar profissionais capacitados e garantir a resolução de problemas full time. Os fornecedores podem ter perfis variados. Ou seja, profissionais de TI individuais, empresas de consultoria, de alocação de profissionais ou provedores de serviço completo.

 

Modelos de outsourcing de TI

Existem três tipos de outsourcing de TI: Offshore Outsourcing, Onshore Outsourcing e Nearshore Outsourcing.

Offshore Outsourcing

Com o Offshore Outsourcing, a manutenção de infra, o desenvolvimento de softwares e suporte são migrados para outros países. Muitas vezes para lugares em ascensão tecnológica, como Índia, China e Rússia. Isso acontece devido ao baixo custo de profissionais capacitados, tornando-se bem atraente em tempos de instabilidade econômica.

Um ponto de atenção nessa prática é o choque cultural e possíveis falhas de comunicação por conta do idioma, Por isso a Índia é um dos países mais procurados, pois boa parte da população já fala Inglês diariamente.

Onshore Outsourcing

Já com o Onshore, a terceirização é feita dentro do mesmo país, estado ou cidade. Isso minimiza os impactos culturais e de idioma, sendo assim, uma das modalidades de outsourcing de TI mais utilizadas.

Nearshore Outsourcing

O Nearshore é uma modalidade de outsourcing  de TI que busca terceirizar equipes de países vizinhos que tenham cultura e linguagem parecidas. Isso, além de parceiros que estejam no mesmo fuso horário. Afinal, isso facilita bastante o atendimento.

 

Motivos para terceirizar a TI

Existem várias boas razões para se terceirizar a área de TI de uma empresa. Confira abaixo 10 das principais:

1. Acesso à tecnologia de ponta

A volatilidade da tecnologia da informação pode rapidamente tornar as habilidades de TI obsoletas. Softwares são atualizados e substituídos muito rapidamente. Ou seja, assim que uma empresa investe e treina sua equipe em tempo integral, a tecnologia pode não ser mais de ponta. Paralelamente, profissionais de TI locais tendem a ficar desatualizados em relação às opções de tecnologia disponíveis no mercado. Isso acontece justamente por estarem focados em sustentar a operação. Em razão disso, contar com empresas especializadas e capazes que atendem diversos clientes pode evitar investimentos em treinamento e atualização dos profissionais internos.

2. Economia de custos com qualidade

A competição acirrada levou muitas empresas a reestruturarem e reduzirem equipes de funcionários em um esforço para economizar dinheiro. Mesmo as empresas em expansão fazem o que for possível para reduzir custos com pessoal.

Com o outsourcing de TI, a empresa pode aplicar padrões de classe mundial à sua área de TI. Afinal, todos os profissionais terceirizados precisam se manter atualizados para serem alocados em um cliente. Uma boa provedora de TI também pode conseguir contratos de compra e leasing em massa mais eficazes para todo o hardware e software. Além disso, ela pode obter um melhor controle sobre as licenças de software, já que ela geralmente é uma negociadora mais informada.

3. Melhorar o SLA

O SLA (Service Level Agreement, ou Acordo de Nível de Serviço) consiste em um documento onde constam todas as obrigações da equipe de TI contratada e do contratante. Ou seja, prazos, métricas,  multas e objetivos em médio e longo prazo.

Uma empresa experiente está melhor capacitada para atender ao SLA definido. Contudo, cabe ao contratante evidenciar todos os fatores envolvidos na prestação de serviço para a equipe de TI. Dessa forma a contratante pode evitar uma variedade de problemas.

4. Flexibilidade

As empresas devem ser flexíveis o suficiente para se adaptarem a um ambiente de negócios em constante fluxo. Com isso, elas garantem que suas funções de TI respondam rapidamente às demandas em constante mudança. Ou seja, contar com fornecedores de TI terceirizados significa ter acesso a uma ampla gama de recursos, habilidades e capacidades. Além disso, a equipe de TI interna passa a ter acesso a recursos limitados.

5. Segurança no emprego para funcionários regulares

As empresas costumam contratar funcionários terceirizados com o entendimento de que serão contratados por um tempo limitado. Com isso, elas podem dispensar ou adicionar mais pessoas à força de trabalho sem transformar a reputação da empresa na de um empregador instável.

Além disso, o uso de trabalhadores terceirizados protege os funcionários de flutuações na demanda e permite que a empresa estabeleça um relacionamento mais forte com sua força de trabalho regular.

6. Custos operacionais mais baixos

O acesso à estrutura de baixo custo dos fornecedores externos é um dos benefícios mais atraentes, em curto prazo, da terceirização. Em uma pesquisa recente do Outsourcing Institute, as empresas informaram que, em média, elas viram uma redução de 9% nos custos por meio do outsourcing de TI.

7. Mais fundos de capital

O outsourcing de TI reduz a necessidade de investir capital em funções comerciais não essenciais. Ou seja, eles podem ser disponibilizados para as áreas principais da empresa. A terceirização também pode melhorar as medições financeiras corporativas (CAPEX e OPEX), eliminando a necessidade de mostrar o retorno sobre o patrimônio de investimentos de capital em áreas não essenciais.

8. Infusão de dinheiro

O outsourcing de TI  pode envolver a transferência de ativos do cliente para o provedor. Equipamentos, instalações, veículos e licenças usados ​​nas operações atuais têm um valor e costumam ser vendidos ao fornecedor a partir da transação, resultando em pagamento em dinheiro ao contratante.

9. Acesso a novos recursos

As empresas podem terceirizar por não terem acesso aos recursos necessários. Por exemplo, se uma organização deseja expandir suas operações, especialmente em uma nova área geográfica, a terceirização é uma alternativa viável e importante para construir a capacidade necessária de TI a partir do zero.

10. Melhor gerenciamento geral de TI

A terceirização é certamente uma opção para gerenciar uma função de TI fora de controle. Com uma governança estabelecida, acordos de SLA e uma gestão de TI efetiva, o outsourcing pode prover alívio para a equipe de TI local focar no que é mais importante para o negócio. Isso, além de permitir à empresa reduzir sua preocupação com TI e passar a focar no que é mais vital para operação do negócio em si. No entanto, vale lembrar que isso não significa abdicação de responsabilidade administrativa.

Outsourcing de TI nas empresas

A atividade principal de uma empresa é o propósito de toda organização. Portanto,  é muito comum, no início, as empresas contratarem pessoas de áreas aleatórias para serem porta-vozes. Contudo, quando a empresa cresce, aumentam também as responsabilidades para tornar o negócio ainda mais lucrativo.

Com o mercado altamente competitivo, e às vezes até desleal, muitas empresas perdem o foco e param de atuar nos assuntos que realmente importam. Ou seja,  na inovação dos serviços e produtos oferecidos, por exemplo. São tantos gargalos administrativos que empresários, diretores e CEOs perdem de vista o real propósito da empresa.

É neste momento que é preciso pensar na terceirização dos serviços da empresa. Visando a redução de custos, muitas empresas procuraram no outsourcing um caminho para driblar as adversidades. Isso, além de garantir sua agilidade e lucratividade.

Pontos de atenção

Embora seja geralmente considerada devido ao seu aspecto de economia, o outsourcing de TI não se limita a pequenas e médias empresas. Em um dos maiores empreendimentos de terceirização dos EUA, a DuPont contratou a Computer Science Corp. (CSC) e a Andersen Consulting por US $ 4 bilhões ao longo de um período de 10 anos para desenvolver e gerenciar sua TI, por exemplo. Contudo, como a TI evolui rapidamente, não convém desenhar uma solução de longo prazo com um horizonte superior a três anos.

Embora as melhorias de desempenho de preço ocorram em todos os setores, em poucos a economia muda tão rapidamente quanto na TI. Por exemplo, um mainframe que custava US $ 1 milhão em 1965 custa menos de US $ 30.000 hoje. E, provavelmente, custará de 20% a 30% menos no ano que vem.

Com isso em mente, é necessário que o executivo que está considerando reduzir custos na área de TI ao mesmo tempo em que maximiza a produtividade e qualidade do setor, faça uma análise detalhada de possíveis provedoras do serviço e negocie personalizações capazes de atender às reais necessidades da sua empresa. Buscar uma provedora que ofereça o serviço de Gestão em TI é ainda mais indicado. Afinal, isso libera o contratante de ter de lidar com múltiplos fornecedores, como telefonia, link de internet, etc.

Dessa forma, investir no outsourcing de TI pode resultar em mais tempo para uma empresa focar em atividades estratégicas. Isso além da questão da economia financeira e ganho em qualidade de performance.

 

Comentários